.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

sábado, 29 de julho de 2017

Os bastidores da decadência politica local, nos partidos do arco do poder...

António Tavares,
o estratega maquiavélico
O ANC-Caralhete News apurou que na equação da lista do PS os Monteiristas não querem que o Tiago Castelo Branco faça parte desta em lugar algum.
Estão a tentar impor  Mafalda Azenha mulher do Mário Paiva (ex-presidente da JS).
O agora Chefe de Gabinete, Castelo Branco, não tem apoio de nenhuma das sensibilidades do Partido. Todos o consideram uma raposa solitária, subserviente ao Presidente e, sobretudo, ao poder, parecendo o mordomo da série inglesa Downton Abbey.
O quarto lugar está assegurado a Nuno Gonçalves (conhecido por Cid de Montemor).
O nome de Nuno Cid, não sofre qualquer contestatação , por pertencer à mesma "congregação discreta de fé" (*) do Presidente e de outros elementos ligados ao PS e ao PSD.
Actualmente é administrador da empresa municipal Figueira Domus. A sua nomeação para este lugar foi pacífica, ainda que no currículo tenha apenas como experiência a de colaborador da empresa Quadromor, pertencente ao sogro e em processo de insolvência. Nesta empresa trabalhou também outro montemorense - o actual adjunto do Presidente - José Fernando, que está de saida para a Fundação Bissaya Barreto (coisas da "congregação discreta de fé -  Fernandes Tomaz) (*).
A não inclusão na lista  do actual Chefe de Gabinete, abre uma dificuldade a Ataíde, que precisa de mais um fiel seguidor nos primeiros cinco lugares. O edil rejeita a possibilidade da entrada da Mafalda Azenha para quinto lugar, nem que tenha que "cruxificar" o sexto lugar atribuido a uma crente da "congregaçao discreta de fé" - Marina Gomes da Silva, que nas últimas eleições já ocupou o sexto da lista.
Castelo Branco, não tem apoio de
nenhuma das sensibilidades do Partido
.
Actualmente, é advogada da empresa municipal Figueira Domus.
Contudo, os monteiristas não aceitam o sexto lugar para a Mafalda e exigem o quinto.
Nisto tudo, não podemos esquecer as eleicões internas para a concelhia do PS, que se vão realizar até final do ano.
Monteiro é candidato, porque quer ser candidato à Câmara daqui a quatro anos.
A ANC-Caralhete News, também apurou que Ataíde, por sugestão de Tavares (estratega maquiavélico) apresentou como última proposta, para ocupar o quinto lugar, o nome de Alexandre Nunes.
Quem é?
É o actual director da Acção Social  e Educação da Câmara, quem tem tabalhado com o Vereador António Tavares.
Alexandre Nunes, é psicólogo, oriundo de Coimbra, pertence aos quadros da autarquia e é militante do PS, em Coimbra: é discreto e leal ao poder, o que dá segurança a Ataíde e possibilita controlar os monteiristas.
E vão assim os bastidores da decadência politica local, nos partidos do arco do poder: de um lado chove. No outro troveja.

(*) - ver "Segredos da M3açonaria Portuguesa", do autor António Jose Vilela.

1 comentário:

Anónimo disse...

Mas esse Cid é outro Castelo Branco, são amigos e "partners" de escritório é tudo farinha do mesmo saco... entra um sai outro, sobe na escadaria mas depois de toda a gente perceber como ele é, sai e entra outro. É triste é que só apareça gente desta categoria =/ só se importam é com festas e com o umbigo...