.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

quarta-feira, 26 de julho de 2017

E Cantanhede aqui tão perto...

O concelho de Cantanhede tem a garantia de investimento de cerca de 110 milhões de euros por parte de várias empresas nacionais e internacionais nos próximos cinco anos. 
O anúncio foi feito ontem, por João Pais de Moura, na sessão solene comemorativa do feriado municipal. O maior investimento, cerca de 80 milhões de euros, será feito por uma por uma empresa de fundos canadianos que se dedica à produção de medicamentos através de plantas, referiu na oportunidade o presidente da Câmara Municipal de Cantanhede. 
“Sempre entendi que quem exerce funções autárquicas tem que ter na primeira linha das suas preocupações a sustentabilidade das políticas, procurando garantir que perdurem e que tenham um efeito de alavancagem para outras ações tendentes ao reforço da coesão social”, disse o autarca que está a terminar o último mandato à frente da CMC. 
Em declarações ao jornal AS BEIRAS, João Pais de Moura afirmou que sai “descansado” numa altura em que o concelho está “mais vivo que nunca”. O investimento previsto  levará à “criação de dezenas largas de empregos diretos”, lembrou, dando os exemplos de empresas como a Fapricela, “o maior empregador do concelho”, ou a Maçarico que está a criar “um complexo agroindustrial em Cantanhede”. “A CMC só pode estar ao lado destes empresários”, garantiu, sublinhando que “apesar da adversidade” o município é “um exemplo para a região e para o país”
Maia Gomes, presidente da Assembleia Municipal, salientou que nas últimas duas décadas Cantanhede se assumiu “como um dos concelhos mais dinâmicos do país, honrando as suas raízes” mas adquirindo uma “nova identidade”, baseada no “progresso e desenvolvimento”

Nota de rodapé.
"Olha em redor, poisa os teus olhos! O que vês?
O Tédio, o Tédio, oh sobretudo o Tédio! O mês
Em que estamos, igual ao mês passado e ao que há-de
Vir. Ó dios, Ambições, faltas de Honra, Vaidade,...
Quantos são, hoje! Horror! A lembrança das datas...
("Só", António Nobre, in "A Vida")

E na Figueira do tio ´taíde!
Deixem lá... É quarta-feira...

Sem comentários: