FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA.

FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA.

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Para quê usar o punho se tenho as palavras?..

Gosto de andar por aqui. 
Confesso que, quase dez anos depois,  esta já é quase uma necessidade artificialmente criada.
Este blogue tornou-se num instrumento para resolver um problema individual e de simulacro que se me colocou depois de me embrenhar na blogoesfera: agradar - em primeiro lugar - a mim mesmo; depois - a quem, porventura, venha a ler o que por aqui debito quase todos os dias. 
Na blogoesfera figueirense já se produziu mais. Muito do que deixou de ser produzido era muito bom - e faz falta. 
Este blogue tem continuado - e é o que é. 
Tal como eu, é frontal, mas não tem potencial revolucionário.
Gosto de esgrimir: para quê usar os punhos se tenho as palavras para utilizar?..
É só isso que me move: o gosto pela vida e pelas palavras.
O tempo que assim for, sem ilusões, vou continuar com uma certeza: a revolução não é feita pelo proletário e escrever num blogue. 

2 comentários:

A Arte de Furtar disse...

Parabéns!
Não desista.
Eu também gosto muito de viver “onde pensar diferente não seja um crime!”.
"O princípio do fim das nossas vidas acontece quando nos tornamos silenciosos em relação às coisas que importam." - Martin Luther King Jr.

Luis disse...

As vezes são palavras de MERDA.