.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Cuidado com a desatenção e dificuldades de memória ...

O PS – o de Seguro e, agora, o de Costa - tem “batido” no Governo, por causa do aumento dos impostos, mas aumenta os impostos em autarquias que dirige – atente-se no IMI que é cobrado na Figueira pela Câmara socialista e o aumento dos custos com a saúde com a criação do estacionamento pago no Hospital da Gala, e as taxas e taxinhas para 2015 pela Câmara socialista em Lisboa!..
O Governo, por sua vez, está a “bater” em António Costa por aumentar impostos, depois de ter aumentado quase até ao infinito os impostos durante os últimos três anos.
Será que estamos num país esquizofrénico e não há alternância – já nem falo em alternativa - a este estado de coisas?

1 comentário:

Anónimo disse...

Taxa para entrar em Lisboa, paga o pessoal da margem sul do Tejo desde o dia 6 de Agosto de 1966, cidadãos nacionais que vivem e trabalham e pagam impostos em Portugal.
Entretanto, pelo meio, houve Cavaco Silva primeiro-ministro e Dias Loureiro ministro da Administração Interna e as cargas policiais na Praça da Portagem e a construção da ponte Vasco da Gama, onde não fazia falta, e a concessão das portagens da ponte 25 de Abril à Lusoponte da ponte Vasco da Gama, administrada por Ferreira do Amaral, que "mandou" contruir a ponte onde ela não fazia falta, quando ministro das obras públicas de Cavaco Silva, tudo aplaudido pelos agora críticos da taxa de €1 nas dormidas e nas entradas turísticas na capital.
E se fossem gozar com quem vos fez?