.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

domingo, 20 de maio de 2012

Campeonato do mundo de atletismo para atletas com síndrome de Down orgulhou Portugal e os Açores e promoveu a solidariedade

foto da delegação portuguesa na cerimónia de abertura sacada daqui
Os media nacionais  passaram  ao lado do acontecimento, mas a verdade é que se realizou em Portugal o 2º Campeonato do Mundo da IAADS. 
As provas decorreram ente 17 a 19 deste mês, em Angra do Heroísmo, Açores. Participaram 13 países de 4 Continentes com cerca de 100 atletas, que mostraram que o Atletismo para atletas com Trissomia 21 e Mosaicismo está numa etapa de grande expansão e desenvolvimento.
Portugal esteve representado por um total de 15 atletas, a saber: Jennifer Nogueira, João Machado e Luís Gonçalves (Clube CERCIFAF), Nélson Silva e a capitã Susana Castro (Clube CERCIGUI), Helena Soares (AICIA-Arouca), Milene Patrocínio (APERCIM-Mafra), o capitão e porta-estandarte Bruno Leitão (APPACDM-Santarém), Rui Sousa (APPACDM-Coimbra), Elsa Taborda (APPACDM-Matosinhos), João Gregório e Paulo Henriques (CASCI-Ílhavo), Francisco Gouveia (CD “Os Especiais – Madeira), Ricardo Pires (MAPADI-P.Varzim) e Maria João Silva (SCM – Madalena Pico).
Na foto sacada daqui, Maria João Silva, no pódio. Conseguiu  o ouro
 por ter  batido o recorde do mundo na prova dos 1  500 m marcha 
Hugo Silva chefiou a delegação, que foi ainda composta pelo selecionador nacional José Costa Pereira, pelos coordenadores técnicos Rui Alecrim e Egídio Bernardes, pelos treinadores Anita Costa, Carla Tomás, Joana Agostinho e Maria Manuela Machado, e pela técnica auxiliar desportiva Ana Paula Afonseca.
A nossa selecção teve um comportamento brilhante, PORTUGAL FOI CAMPEÃO DO MUNDO NOS AÇORES!, mas isso passou completamente despercibido nos media nacionais.
Recorde-se, que o primeiro Mundial de Atletismo para pessoas portadoras de Síndrome de Down, se realizou há dois anos, no México.
Este evento, veio dar resposta a uma antiga reivindicação dos vários agentes ligados ao desporto na deficiência intelectual, que reclamavam há muito a criação de uma competição própria para os atletas com Trissomia 21, dada a especificidade da sua anomalia genética, que até então competiam em clara desigualdade, inseridos nas restantes categorias da deficiência intelectual. Portugal esteve na vanguarda desse movimento e o prémio pela dedicação da ANDDI (Associação Nacional do Desporto para a Deficiência Intelectual), foi a atribuição a Portugal, da realização dos segundos Campeonatos do Mundo de Atletismo Síndrome de Down, que tiveram lugar, na Ilha Terceira, nos Açores.
Pena foi a quase ineixistente cobertura mediatica dos órgão de comunicação portugueses. 
Apesar de Portugal se ter sagrado Campeão do Mundo!...


Nota final: 
Todos os pormenores sobre 2º Camp. Mundo ATLETISMO S.Down IAADS - AÇORES, POR 2012, aqui.

Sem comentários: