quarta-feira, 16 de maio de 2007

E os resultados do inquérito?



Segundo o jornal “as beiras”, “realiza-se hoje nova reunião sobre a nova Ponte dos Arcos. A reabertura do canal e as indemnizações às famílias dos pescadores que morreram em Março estão em cima da mesa.”

E quando virão a lume os resultados do inquérito?

5 comentários:

Tó (da Lota) disse...

O sr. Joaquim de Sousa, diz que não tem nada que ver com isso.
Quem terá?
Quem não tem ,sei eu quem é.

(não devia comentar isto, por coisas do lápis azul, mas pronto...)

Agostinho disse...

Agora mais espaçadamente aparece por aí um tal de tó (da lota) com os seus diversos disfarces que apesar do lápis azul do blogueiro insiste em provocar tudo e desestabilizar todos.
Disse que desistia não resistiu e voltou. Alias penso que nunca desistiu de vir cá ao blog e de comentar....
Este personagem com os seus diversos disfarces dá para ver o que pode ser a blogosfera em toda a sua abrangência e pervesidade...

…há aqui uma questão fulcral: a confidencialidade. O insulto no meio da rua, apesar de tudo, não é anónimo...
Na Internet e na blogosfera isto é aparentemente mais fácil...

Mas não é bem assim. Embora haja ainda questões para acertar ao nível da legislação – que têm a ver com os serviços providers e o tempo que são obrigados a reter as informações de acesso básicas que são actualmente de seis meses – em muitos casos os agentes têm mecanismos de identificação ao dispor. Partindo de informação proporcionada pelos alojadores de blogues e pelo ISP, as autoridades credenciadas conseguem chegar ao prevaricador. O anonimato é aliás mais difícil de manter na Internet ao contrário do que as pessoas pensam do que no meio da rua.

Anónimos cobardes medrosos e merdosos: a vida não está fácil.
Custa assim tanto comentar assinando por baixo com responsabilidade e diginidade?

Tó (da Lota) disse...

Tretas.
O papão da bufaria, da denúncia, não morreu nem está enterrado.
Ter um blog e comportar-se como aqueles meninos que são donos da bola e quando perdem vão para casa, com a bola debaixo do braço, fazer queixinhas à mamã, é a manifestação de recalcamentos nunca bem sarados.
Tem paciência Zé, a vida não é fácil.
Mas não fiques assim.
Eu assino na mesma e convido-te a aparecer aqui pela Lota a tomar uma bica. Quem sabe um pastel de nata a acompanhar?
De manhãzinha.

Tó (da Lota) disse...

Caro Blogueiro,
Como às vezes tens umas reacções um tanto estapafúrdias acerca de comentários que aqui deixo, sugiro que passes a ter mais atenção à tua postura. Lê com mais atenção e não te precipites a fazer críticas. A minha intenção não é ofender, nem ser menos cordial. Pelo menos contigo.
Já viste que ser mordaz é uma coisa boa, que anima a malta e faz aparecer mais debate.
Não leves a mal e não reajas como o puto da bola.
Quando refiro que a bufaria anda aí, bem vivinha, atrelada à delação e à vingança, não o faço em vão.
É mesmo a sério. Os bons tempos de ar limpo já lá vão. Agora, por ordem superior dos "nossos" governantes, mais vossos que meus, como sabes, a delação faz parte das atribuições do "Funcionário Público".
Recomendo-te a leitura d'O Publico de hoje, no artigo que refere o que se passou com um colega teu do Porto. Comentou, alguém bufou e viu-se tramado.
Tudo feito nos melhores moldes e segundo os antigos métodos. Só falta o Tribunal Plenário.

Não apareceste para o pastel de nata e o cafésinho.
Até sempre, porta-te bem.

Agostinho disse...

Não apareci para o pastelinho por causa da dieta...
espero que compreendas!..
Até sempre e porta-te bem?
será que é o teu fim?...
Para Platão, o verdadeiro fim é aquela espécie de bem que gostamos por si mesmo e não apenas pelas suas consequências. Aquela espécie de bem em si, o maior bem e não aquilo que está a meio caminho entre o maior bem e o maior mal.

Cá pra mim vais ali e já voltas...
Até já.... e porta-te como sempre:mal.