Ernest Hemingway: «Um homem pode ser destruído mas não vencido.»

domingo, 6 de maio de 2007

Pausa para respirar


Domingo à tarde, cerca das 16H30 passei perto da Praça Nova, na Figueira.
Como fiquei com dificuldade em respirar, fui apanhar ar para o Cabedelo. Aproveitei, fiz uma pausa e tirei uma fotografia...
E pensei: “realmente, é um facto que a política em Portugal tem-se arrastado pela acusação fácil, pela denúncia demagógica... Num País claramente desanimado, o pior que lhe poderá acontecer é isto mesmo: o espectáculo dos políticos no que este tem tido de mais indecoroso, demagógico e obsceno...”
Onde é que já ouvi isto?

4 comentários:

Anónimo disse...

no meio disto a falta de ar foi por concordares ou discoradar?
foste la por coincidencia certo?
ou foste por masoquismo pa teres falta de ar?
a conclusao a retirar e que discordas e estas a favor do governo?
ou nao estas a favor, nem contra, ou antes pelo contario?

Anónimo disse...

Mas quem é que acredita que a Direita está em guerra civil?
Aquilo é tudo só para dar nas vistas, é uma espécie de faz que anda mas não anda... ou não será?
Por exemplo, e só um para não me alongar muito, o PS até é amigo, vejam lá se tocou no Código de Trabalho instituido pelo PSD.

António Agostinho disse...

Meu caro manuel torres cunhal:

o estilo do comentário faz lembrar algo...
sobre a substância do meu post, pensa o que quiseres.

Um abraço

Anónimo disse...

faz lembrar a recusa de meias palavras. "tem-se arrastado pela acusação fácil, pela denúncia demagógica".