Ernest Hemingway: «Um homem pode ser destruído mas não vencido.»

quinta-feira, 19 de outubro de 2006

TANTRIC: uma banda rock a fazer sucesso na América



A banda chama-se TANTRIC, o vocalista é Português, e está a fazer sucesso nos EUA.
Vanessa Reboca, uma jovem jornalista portuguesa, natural da Cova-Gala, da redacção
de http://www.ojornal.com/ , fez a entrevista que publicamos para ficarem a conhecer um pouco desta banda rock.
O website da banda é
http://www.tantriconline.com/. Aí pode ser ouvida a sua música.

"KENTUCKY – A banda de rock Tantric já atingiu um patamar relevante na indústria discográfica norte-americana tendo já se apresentado no canal MTV e nos programas televisivos de grande audiência Jay Leno e Conan O’Brien. No entanto, o que a maioria do público desconhece é que o seu vocalista é 100% português.
Nascido a 7 de Março de 1974, Hugo Fernando da Silva Ferreira é natural de Luanda, Angola, antiga colónia portuguesa. Com apenas um ano de idade, mudou-se juntamente com os seus pais para Hudson, Massachusetts, numa altura em que a situação naquele país estava instável. No entanto, anos mais tarde o pai decide regressar a Portugal.
“Saí de Angola com quase dois anos e viemos viver para os Estados Unidos,” realçou ele. “Aos oito anos fui para Portugal, o meu pai decidiu irmos viver para Trás-os-Montes onde temos casa. Durante os dois anos que estivemos em Portugal andei no conservatório a aprender música clássica.”
Hugo Ferreira sente que a música sempre foi a sua paixão pois descende de uma família em que a música esteve sempre presente. O pai tocava acordeão e o avô tinha conhecimentos em vários instrumentos.
“Eu não me lembro de não saber tocar música,” disse ele. “O meu pai ensinou-me a tocar. Eu virava o acordeão do meu pai de lado para fingir que era um piano.”
O pai comprou-lhe um piano, tendo sido o salto para anos mais tarde, já nos Estados Unidos, tocar no conjunto Origens, com Arlindo Andrade, actuando em casamentos e em festas.
“Toquei teclados nesse conjunto, mas foi por pouco tempo pois a minha paixão era tocar rock,” disse ele.
Após ter terminado o liceu, em 94 mudou-se de malas e bagagens para Detroit, Michigan, para poder seguir e concretizar o seu sonho - tocar e compor música. Iniciou-se numa banda chamada Merge onde ganhou experiência durante quatro anos. No entanto, Hugo sentia a correr nas veias o seu sangue luso, querendo que a sua vida ganhasse uma outra direcção e ambiciando novos desafios. Juntamente com três elementos do grupo Days of The New formou um novo conjunto, os Tantric.
“Antes de escolhermos o nome Tantric, chamávamo-nos Cover 14, mas a companhia discográfica não gostou e tivemos de arranjar outro nome,” afirmou Hugo. “Tantric não tem nada a ver com o tipo de música que tocamos, mas tem uma grande energia positiva. Nós tocamos hard rock, com uma pequena diferença, não é um rock muito duro nem de gritos.”
Com o primeiro disco (Tantric) a vender mais de um milhão de discos e o segundo álbum (After We Go) ainda nos tops de venda, os seus temas têm influências em bandas como Pearl Jam, Soundgarden e Alice in Chains. O grupo esteve recentemente em estúdio a gravar e a produzir um novo álbum, mas segundo Hugo este novo disco será diferente dos anteriores.
“O Toby Wright (produtor de álbuns dos Alice in Chains, Korn e Metallica) ajudou a produzir os primeiros dois álbuns. Aprendemos e gostámos muito de trabalhar com ele, mas este disco fizemos sozinhos pois queriamos mudar um pouco,” referiu Hugo.
Os Tantric assinaram recentemente um contrato com uma nova companhia discográfica, tendo estado anteriormente ligados à Maverick Records, editora fundada por Madonna que também representa nomes sonantes como Alanis Morissette. No entanto, Hugo disse não poder divulgar o nome da nova companhia devido a questões burocráticas.
O vocalista dos Tantric, actualmente a residir em Louisville, Kentucky, demonstrou o sentimento de um dia poder actuar em Portugal.
“Gostava muito de poder tocar em Portugal, mas a anterior companhia não tinha condições e nunca nos deram a oportunidade de actuar em países onde se fala a língua portuguesa,” disse ele.
Hugo, 32 anos e adepto do Futebol Clube do Porto, numa entrevista telefónica a O Jornal evidenciou o orgulho de ser português.
“O meu pai é tipicamente português,” salientou ele. “Eu sou do Futebol Clube do Porto, mas não importa o clube desportivo, o que interessa é ser português. Gostava de falar mais a língua, mas aqui é impossível. Quando vou a Hudson a minha amiga Sandra [Bettencourt] obriga-me a falar português.”
O pai, natural de Vila Real, e a mãe oriunda de Santo Estevão, Trás-os-Montes, costumam passar férias frequentemente naquela região de Portugal.
“Já há mais ou menos cinco anos que não vou a Portugal, porque tenho estado a trabalhar muito... mas vou tirar umas férias e quero ir lá passar uns dias com os meus pais,” disse ele.
Hugo nutre, ainda, uma paixão pela cozinha tradicional portuguesa.
“Cozinho para mim e para os meus dois cães que também são portugueses...” gracejou Hugo. “Estou a aprender a cozinhar com um livro de receitas que a minha mãe me ofereceu. Faço caldo verde e quando quero cozinhar bacalhau telefono-lhe a perguntar como se faz.”
A jornada de Hugo tem tido cada vez mais grandes impulsos. Viajou por vários palcos actuando em digressão com bandas de renome fazendo a primeira parte dos espectáculos dos Coldplay, 3 Doors Down, Creed, Kid Rock, Stained, entre outros.
“A primeira vez que toquei para 20,000 pessoas, as minhas pernas estavam a tremer tanto... mas é uma sensação espectacular!” disse Hugo, acrescentado que “nem posso acreditar que cheguei a este ponto.”
E é no palco que este jovem cantor se alenta.
“O palco é a minha casa e é onde me esqueço de todos os problemas do mundo. Sinto-me mais confortável no palco do que fora dele e tento dar tudo e toda a minha energia.”
A energia de Hugo passa também pelo facto de ter tatuado no braço o escudo da bandeira portuguesa por se considerar um verdadeiro português dando-lhe inspiração e entusiasmo para continuar a viver aquilo que sempre sonhou – exprimir os seus valores e patriotismo através da música rock.
“Sou português e serei sempre português,” acrescentou Hugo. “Apesar de ser um país pequeno vou tentar representar sempre o país onde nasci.”

3 comentários:

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Raquel disse...

estou a conhecer apenas agora a banda, e gosto muito da musica deles :)

o hugo ferreira tem uma voz lindíssima!

Anónimo disse...

É de se admirar a qualidade do som da banda, além da voz do Hugo Ferreira. Espero que , um dia, a banda venha ao Brasil fazer um concerto.