quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

A maioria dos devedores, entre os quais estão alguns dos mais ricos de Portugal, faliu ou está em processo de insolvência. CGD não conseguirá recuperar 1310 milhões de euros.

Afinal quem é selvagem?..

Os Grupos privados de Saúde que ameaçam suspender o acordo com a ADSE são dirigidos, a nível nacional, por Óscar Gaspar, secretário de Estado da Saúde do Governo de José Sócrates. Os privados, agora representados por um ex-assessor do Secretário-Geral do Partido Socialista, querem mais e mais dinheiro.
Várias questões se levantam:
1. Irá António Costa chamar selvagem a este camarada de partido, tal como fez com os enfermeiros?
2. Irá ceder à pressão e pagar mais aos Hospitais Privados, quando o Governo afirma que "não há dinheiro" para nada?
3. Será isto afinal uma guerra de poder dentro do PS?
4. E no meio disto tudo, alguém se preocupa com os doentes?


Paulo Morais

Coimbra quer ficar com creche histórica abandonada na Figueira da Foz

Coimbra quer passar para a sua propriedade o «Ninho dos Passarinhos», edifício datado de 1940 e cuja última intervenção de requalificação foi em 1990.
Imagem sacada daqui

Água: a força motriz da vida (II)



Via Casimiro Terêncio

A casa de sonho?..

A corrupção no urbanismo em Portugal, é mais lucrativa que o tráfico de droga...

 "Os pelouros de urbanismo nas câmaras municipais deveriam planear o território e autorizar apenas construções que respeitassem os planos. Mas, na prática, isto nunca acontece.

Como os vereadores de urbanismo estão subjugados aos promotores imobiliários que dominam os partidos, estes ‘patos bravos’ compram por tuta e meia terrenos e, através de um despacho administrativo obtido na câmara, transformam-nos em urbanizáveis."

Vamos acreditar...

Imagem sacada daqui, via Miguel Figueira
Tem múltiplas cambiantes esta Figueira onde acontecem amanheceres cinzentos e chuvosos.
Mas, podem também acontecer manhãs como a de hoje: o mar de um azul que faz doer o olhar.

 
"10 anos depois do prolongamento do molhe norte...
NG6 alínea f) do POC-OMG
«Adotar processos ou sistemas de transposição sedimentar nas barras portuárias de Aveiro e da Figueira da Foz, dada a acumulação sedimentar verificada a barlamar das respectivas estruturas, precedidas de uma análise detalhada das vantagens e desvantagens de soluções adoptadas em casos análogos de transposição de sedimentos, de análises de custo-benefício, de análises multi-critérios e de estudos de avaliação ambiental baseados na modelação da dinâmica costeira local, tendo em vista introduzir racionalidade e sustentabilidade às operações.»"

Cada um é como é...

A vida é complicada. 
A vida custa a todos. 
Contudo,  o pilim ao fim do mês justifica  e desculpa tudo? 
Até ter de andar de cabeça baixa e ver o nome enxovalhado na praça pública?
Mais: saber que só não é corrido  porque o estatuto não o permite?
Cada um é como é e cada um sabe de si…
Contudo, sublinhe-se, ter de descer para continuar no topo não é para todos...