Ernest Hemingway: «Um homem pode ser destruído mas não vencido.»

terça-feira, 2 de março de 2021

Porque a situação a sul do Quinto Molhe já não é grave, é deseperada, assinem a petição. Mas, POVO, por favor, acorda e exige mais aos políticos...

Muita gente, que deveria ser responsável, por omissão, contribuiu para o estado a que chegámos.
Nós, aqui no Outra Margem, continuaremos a fazer aquilo que é possível: contribuir para sensibilizar a opinião pública da nossa freguesia, do nosso concelho, do nosso País e dos inúmeros covagalenses espalhados pela diáspora, para um problema gravíssimo que, em última análise, pode colocar em causa a sobrevivência dos covagalenses e dos seus bens.

Tudo foi dito, tudo se cumpriu: depois da construção do acrescento dos malfadados 400 metros do molhe norte, a erosão costeira a sul  da foz do mondego tem avançado, a barra da Figueira, por causa do assoreamento e da mudança do trajecto para os barcos nas entradas e saídas, tornou-se na mais perigosa do nosso País para os pescadores, a Praia da Claridade transformou-se na Praia da Calamidade, a Figueira, mais rapidamente do que esperava, perdeu.
O Povo tem de acordar.
A situação já não é de extrema gravidade: neste momento é desesperada. 
Assinem a petição aqui: https://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=JFSaoPedro...

Espero que, ao menos, perante a realidade possam compreender o porquê das coisas...

2 comentários:

José Costa disse...

O agravamento da erosão costeira na nossa freguesia devia ser a curto prazo e deveria ter sido já ontem.
Sinceramente não entendo bem esse grupo de trabalho criado pelo estado com o intuito de analisar a erosão costeira, onde se propõe alimentar artificialmente as areias nas praias.

Não creio ser esta solução será viável numa primeira fase, tendo em conta a bravura do nosso mas a ideia dos paredões submersos paralelos poderia ser sim uma solução.

José Costa

paulo disse...

será que o problema nao é falar de mais?
nao digam nada pode ser que eles vejam o problema por eles
depois da casa do benfica cair alguem ira pensar no que aconteceu