"Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha." - Confúcio

sexta-feira, 19 de março de 2021

Para que serve o meu voto

O meu voto não tem preço. Porém, espero que tenha consequências
Esta manhã, fui até um postigo tomar um café com um Amigo, com quem já não estava há meses.
Colocámos a conversa (mais ou menos...) em dia. Como vamos ter eleições dentro de meia dúzia de meses, naturalmente a política local foi tema.
Falámos da utilidade e da prioridade do voto, para cada um der nós, em cada momento e em cada acto eleitoral.
O  meu voto, ao longo dos tempos, sempre foi o instrumento de que me sirvo para definir as prioridades que defendo, tendo em conta o colectivo. 
A meu ver, nos próximos anos, a prioridade máxima na Figueira, será fechar este ciclo incompetente, a protecção dos que mais vão sofrer com o empobrecimento generalizado e a defesa de direitos fundamentais. 
O meu voto será, portanto, em alguém que eu veja que quer uma sociedade onde haja  competência, respeito, solidariedade e honestidade. 
O meu voto vai ser dado a quem eu entenda que o vai utilizar para defesa de quem mais necessita de ser defendido. 
Existindo, neste momento, um amplo leque de alternativas, já sei em quem não votarei.

1 comentário:

CeterisParibus disse...

Concordo. O voto deve ser exercido de forma pensada e tendo em conta as circunstâncias de cada momento. Também sei para onde o meu voto não irá.