"Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha." - Confúcio

domingo, 28 de julho de 2019

Figueira de outros tempos...

A Figueira da Foz não foi sempre a desgraça de 2019.
Em tempos idos, viveu mesmo a sua época de glória. Tal, aconteceu por volta anos 30, 40 e 50 do século passado.
Na altura, a “Rainha das Praias de Portugal” era um destino  privilegiado das famílias ricas da Beira, que se podiam deslocar rapidamente, através da ferrovia pelo ramal da Pampilhosa ou pelo de Alfarelos.
Antes da Guerra Civil Espanhola, era comum encontrarmos os “nuestros hermanos” mais endinheirados a esbanjarem alegremente as suas pesetas pela Figueira da Foz e pelo Casino Oceano, inaugurado em 1898.
A Praia da Claridade, porém, começou a celebrizar-se ainda antes, no século XIX,  quando começou a atrair à Figueira da Foz milhares de banhistas de todo o país. 
A zona onde se localiza ficou conhecida por Costa de Prata, graças ao tom prateado da luz do sol em contacto com a água do mar. 
Hoje, é mais praia da calamidade do que Praia da Claridade. Foi - e continua a ser... -  a praia que mais sofreu com as intervenções realizadas ao longo dos anos na barra do estuário do Mondego. 
Hoje, a praia tem cerca de 1 km de largura frente ao Grande Hotel (os figueirenses dizem que é preciso ter um camelo para ir tomar banho).
Esta imagem foi sacada da edição papel do semanário Expresso.

Sem comentários: