"Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha." - Confúcio

quarta-feira, 17 de julho de 2019

A nova piscina...

Carlos Monteiro, na passada reunião de câmara:  “Concelho não é governado por nenhum clube”.

A anunciada construção da piscina municipal coberta na zona urbana esteve em foco na última reunião camarária, realizada na passada segunda-feira.

O vereador do PSD Ricardo Silva apresentou o seguinte requerimento sobre o assunto.


"Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz
Dr. Carlos Monteiro, anunciou recentemente que a Câmara Municipal iria construir uma Piscina Municipal.
Na reunião 19 Junho questionei se a piscina iria ser construída no “topo norte” do estádio, conforme o Presidente Socialista da junta de Freguesia tem sugerido nos canais de propaganda.
Se existe uma piscina na zona urbana foi graças a um clube desportivo que a construiu e a inaugurou em 1972!
Em 2001, foi o PSD que construiu e inaugurou as Piscinas das Alhadas e Paião. Recordo o Dr. Carlos Monteiro que nessa época o País era Governado pelo Partido Socialista.
Em 2000, o então Secretário de Estado do Desporto Dr. Vasco Lince, quando presidiu a cerimónia do 105º aniversário do Ginásio Clube Figueirense afirmou publicamente da urgência da construção da nova Piscina. Nesse mesmo ano, foi assinado um acordo de intenções entre o Município e o Ginásio com a finalidade de criar condições para a construção da nova Piscina.
Em 2001, foi feita a pré-candidatura ao QCA III- desporto, o Ministro José Lello visitou as instalações velhas e foi apresentado o estudo prévio para a construção do novo equipamento.
Em 2004, foi celebrada a escritura de doação pela Câmara Municipal do terreno para a nova Piscina.
Em 2007, o Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, Dr. Laurentino Dias (Governo Socialista), lançou a primeira pedra da nova piscina e apresentou o Programa “Um compromisso Nacional – Medida 5 – Clubes Históricos, Clube de Praticantes"; em 12 de Maio do mesmo ano, foi celebrado Protocolo com o Instituto do Desporto para construção da nova Piscina, homologado na mesma data pelo Secretário de Estado.
Em 2008, dado aos atrasos da abertura da candidatura ao novo Quadro Comunitário (QREN), foi anulado o concurso concepção e construção.
Em 2009, foi submetida a candidatura ao Programa Operacional de Valorização do Território 8 (POVT) Em 2009 também, já num mandato do Dr. Carlos Monteiro, como Vereador deu entrada na Câmara Municipal o projecto de Arquitectura da nova Piscina.
Em 2010, a Gestora do Programa Operacional de Valorização do Território, comunicou ao Ginásio a não aceitação da candidatura, uma vez que só estavam a aceitar candidaturas cujas obras já estivessem em curso!
Em 2010 também, o Vereador do Desporto, à época o Dr. Carlos Monteiro, na tentação do Partido Socialista de tudo controlar, até mesmo asfixiar um clube centenário como o Ginásio Clube Figueirense, deixou de conceder qualquer tipo de apoios para a manutenção da Piscina, cancelando o Protocolo de apoio que tinha como contrapartida a frequência por turmas de alunos de Estabelecimentos de Ensino, o qual estava em vigor há 15 anos.
Três governantes de Governos Socialistas e dois Quadros Comunitários... A zona urbana continua sem Piscina.
Se hoje a Figueira da Foz não tem uma Piscina na zona urbana, foi devido à falta de capacidade negocial e de influência da Câmara Municipal junto do poder central.
A falta de ideias e o populismo eleitoral do Dr. Carlos Monteiro anunciou a construção de uma Piscina Municipal na zona urbana.
Para ter feito o anúncio sem sequer saber qual o terreno onde quer fazer, o Sr Presidente demonstra que seu único objectivo é HUMILHAR uma das INSTITUIÇÕES mais prestigiosas e com RELEVANTISSIMOS serviços prestado à Figueira da Foz!


Serve o presente para requerer os seguintes elementos:
Quando vai ser construída a nova Piscina?
Onde vai ser construída a nova Piscina?
Como vai ser financiada a nova Piscina?
Quanto custa a nova Piscina?
 

Mapas dos custos mensais das Piscinas Municipais das Alhadas e do Paião."
Figueira da Foz, 15 de Julho de 2019, Vereador PSD, Ricardo Silva

Notas via transmissão directa da reunião camarária na internet e via Diário as Beiras:

O presidente da câmara, Carlos Monteiro, não apreciou a acusação e respondeu com argumentos sobre os apoios atribuídos pela autarquia ao clube, incluindo terrenos para a construção de uma nova piscina. 
A intervenção de Ricardo Silva mereceu ainda críticas dos restantes vereadores eleitos pelo PSD, Carlos Tenreiro e Miguel Babo, ambos com a confiança política retirada pelo partido.
Aquilo que disse é que é prioritário construir uma piscina coberta na zona urbana. Pensei que o PSD era a favor, porque doou um espaço nobre para [o Ginásio] construir essa piscina. Hoje, ficámos a saber que é contra”, disse Carlos Monteiro. “O vereador Ricardo Silva vem a reboque das declarações da presidente do Ginásio”, afirmou também o presidente. 

A reunião conheceu alguns momentos de crispação e debate aqueceu. “O concelho não é governado por nenhum clube, é governado por pessoas democraticamente eleitas!”, sublinhou  Carlos Monteiro. E acrescentou: “Qualquer clube desta cidade é da maior importância para nós, [mas] nenhum clube vai sobrepor-se aos interesses dos figueirenses"
A vereadora do pelouro, Mafalda Azenha, tentando apaziguar disse: “As pessoas reclamam uma piscina na zona urbana, porque a que existe não é suficiente. Há espaço para as duas”.
Miguel Babo: “Está a ser jogado o nome de um clube que não está aqui para se defender”.
Carlos Tenreiro foi mais contundente: “Com que direito vem aqui falar em nome do Ginásio?!”, perguntou, dirigindo-se a Ricardo Silva.
E o mesmo Carlos Tenreiro, nitidamente em apoio da câmara, acrescentou:  “é salutar a forma vincada da câmara em avançar com um projecto que é da necessidade de toda a população da zona urbana”. 


Entretanto, até ao momento, depois de toda esta discussão pública, que não passou, no essencial, de mais uma demonstração da desgraça política em que a Figueira vive, ficou por saber aquilo que verdadeiramente interessa ao cidadão que se dá ao trabalho de assistir às reuniões camarárias. A saber:
"Quando vai ser construída a nova Piscina?
Onde vai ser construída a nova Piscina?
Como vai ser financiada a nova Piscina?
Quanto custa a nova Piscina?"

1 comentário:

Joao M. disse...

Caro Artur,

Sigo o "blog" há muito, mas é a primeira vez que intervenho.
A razão a que me proponho escrever é sobre o assunto que dá título a este "post".
O Município durante anos permitiu a deterioração e posterior intervenção, da Piscina-Praia, entretanto, re-baptizada "Piscina de Mar". A Piscina-Praia foi uma referência da cidade pela sua antiguidade, pela sua construção, pela sua localização.
Os últimos mandatos camarários não se cansaram de cantar loas à Piscina de Mar.
Durante o ano corrente, a referida piscina não abriu. O local lá está, para entristecer quem conheceu aquele espaço, como uma Piscina que marcou a cidade. Curiosamente(?), neste mesmo ano, a edilidade vem a público falar duma piscina municipal. Ano eleitoral e/ou a necessidade de fazer esquecer as asneiras e os investimentos na piscina de mar?

Ctos,

João M.