Ernest Hemingway: «Um homem pode ser destruído mas não vencido.»

segunda-feira, 29 de julho de 2019

Este PS continua na mesma?.. Não aprende nada?

Golas inflamáveis: demitiu-se o adjunto do secretário de Estado da Protecção Civil

Francisco Ferreira
Foto Facebook
O técnico Francisco Ferreira, adjunto do secretário de Estado da Protecção Civil, demitiu-se nesta segunda-feira, após ter sido noticiado o seu envolvimento na escolha das empresas para a produção dos kits de emergência para o programa Aldeia Segura.
Numa nota enviada à agência Lusa, o gabinete do ministro da Administração Interna informa que “o Técnico Especialista Francisco José da Costa Ferreira pediu a exoneração de funções no Gabinete do Secretário de Estado da Protecção Civil”.
O pedido foi aceite pelo secretário de Estado da Protecção Civil, José Artur Neves, acrescenta a mesma nota oficial.
Francisco Ferreira, de 30 anos, terminou o 12.º ano e não prosseguiu os estudos. Em Dezembro de 2017, foi nomeado por José Artur Neves “técnico especialista”. Até então, segundo o JN, o dirigente socialista era padeiro numa pastelaria em Vila Nova de Gaia, propriedade do irmão.
Francisco Ferreira, que é também líder do PS/Arouca, recomendou os fornecedores para as 70 mil golas antifumo inflamáveis e para os 15 mil kits de emergência e panfletos. 
A ANEPC pagou 350 mil euros à empresa Foxtrot Aventura — cujo proprietário é o marido de uma autarca do PS de Guimarães — e à Brain One pelos materiais.
Uma consulta ao portal da contratação pública BASE revela que a Brain One tem desde 2017, ano da sua fundação, cinco adjudicações (ajustes directos e consultas prévias) da associação Geoparque de Arouca e da Câmara de Arouca, onde José Artur Neves foi autarca durante 12 anos.
PCP e Aliança exigem apuramento de responsabilidades.
Partido de Santana até pede a saída do ministro.

Sem comentários: