.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

domingo, 17 de dezembro de 2017

Barão dos colégios privados esteve na apresentação da candidatura de Santana Lopes na Figueira...

Em 2005, o grupo GPS recebeu autorização para ter 4 colégios com contrato de associação ao Estado, e como tal receber financiamento público, quando esses colégios ainda não tinham existência legal. O despacho foi assinado por José Manuel Canavarro, secretário de Estado da Administração Educativa de Santana Lopes, e José Almeida, diretor Regional de Educação de Lisboa do mesmo governo, a cinco dias das eleições perdidas por Santana Lopes. José Manuel Canavarro e José Almeida tornaram-se depois consultores do grupo GPS.
Pelo grupo GPS, que em 2014, foi alvo de buscas por parte da Polícia Judiciária por suspeitas de apropriação ilícita de verbas transferidas pelo Estado,  passaram vários ex-responsáveis políticos do PSD e do PS.
Presidido por António Calvete, antigo deputado do PS e membro da Comissão Parlamentar de Educação, no tempo de António Guterres, passaram pelo GPS nomes como José Junqueiro, deputado do PS, Domingos Fernandes, ex-secretário de Estado da Administração Educativa de António Guterres, e Paulo Pereira Coelho, ex-secretário de Estado da Administração Interna de Santana Lopes e ex-secretário de Estado da Administração Local de Durão Barroso.
António Calvete tem todas as razões para estar grato a Santana Lopes, pois foi no governo de Santana que viu autorizados 4 colégios com contrato de associação ao Estado.
Amor com amor se paga?..
O que fazia um homem socialista, ex-deputado pelo seu partido, na apresentação de Santana Lopes na Figueira?
Será porque a esposa do santanista  Pereira da Costa foi professora no ex-Colégio de Quiaios?
Ou teremos de recuar a 1997, ano em que Santana Lopes aceitou candidatar-se à Câmara Municipal da Figueira da Foz?..

1 comentário:

Anónimo disse...

pois e pela foto não foi só esse barão.