domingo, 26 de junho de 2016

Morreu João de Almeida, um grande desportista figueirense

foto sacada daqui
João de Almeida foi um grande senhor do desporto figueirense.
Muito obrigado por tudo João. Muito obrigado mesmo. 
Sobretudo, pelos momentos que me proporcionaste como jogador, quando na minha adolescência te ia ver jogar ao pelado do Bento Pessoa.
Muito obrigado por tudo João. Muito obrigado mesmo. 

João Almeida foi uma figura de referência da Naval 1º de Maio, onde desempenhou as mais diversas funções desde atleta a dirigente.
Porém, como grande desportista que foi, recordo o apoio que também deu ao Grupo Desportivo Cova-Gala, na década de 90 do século passado - foi treinador, mas sobretudo um Amigo de um Clube que o recebeu de braços abertos e onde ficou a ser mais um adepto e sócio.
Recordo os anos de convívio quase diário que mantive com o João, nessa altura: ele como treinador e eu como membro da Direcção.
Muito obrigado por tudo João. Muito obrigado mesmo. 

O corpo de João de Almeida repousa em câmara ardente a partir das 10h00 de amanhã, segunda-feira, no Centro Funerário Oliveira.
O funeral realiza-se pelas 15h00 para o Cemitério Setentrional (junto ao convento da Ordem Terceira).
A toda a família sentidas condolências.

E os figueirenses não sabem disso?..

Manuel Monteiro, antigo líder do CDS/PP e da Nova Democracia, em entrevista ao jornal AS BEIRAS.

Venha daí a Polónia...

«Foi um jogo onde fomos felizes, mas merecemos» – disse Fernando Santos no fim do jogo.

Eu vi o jogo.
Gostei da cerimónia preliminar. 
Gosto do início destes jogos. Sobretudo, quando se toca o hino nacional. Sorrio porque alguns dos nossos maiores craques não sabem a letra, mas entendo as dificuldades porque muitos passaram e o pão que o diabo amassou que muitos tiveram que engolir para estar ali, ontem. 

Continuo a gostar do futebol jogado dentro das 4 linhas que delimitam o campo.
Fintados pelos políticos, continuamos a precisar dos nossos jogadores para correr, fintar, chutar e marcar.
Ontem, tivemos um momento de felicidade. 
Foi um jogo muito duro, difícil e muito equilibrado. 
Existiu equilíbrio, no fim desequilibrado para a Croácia . 
Desta vez, perto do fim fomos felizes.
Espero que já tenha passado o excesso de confiança que penso ter notado nas partidas anteriores.

É aqui que o futebol faz toda a diferença. Pode quem quiser dizer que é manobra de diversão para tapar o sol da desgraça com a peneira do patriotismo, mas ontem não dei por isso.
Ontem, perante tantas dificuldades e tanta garra e entrega que vi em certos jogadores - tal como esperava, Adrien foi disso o exemplo maior... - dei por mim a torcer e a vibrar por eles, pela selecção finalmente de todos nós. 
"…Que há-de guiar-te à vitória!".

Ganhámos o acesso aos quartos de final.
Contudo, este Portugal- Croácia, não foi uma grande partida de futebol.
Este jogo, foi o que tem sido o Euro 2016. 
Duas selecções a arriscarem muito pouco e o encontro a tornar-se enfadonho desde os primeiros momentos.

Neste momento, sobre a nossa selecção está tudo inventado.
Espero que o Fernando Santos, o engenheiro, não faça mais projectos de equipa.
Senhor engenheiro: contra a Polónia é a defesa de ontem, o meio campo do Sporting mais o Renato Sanches, e os 2 do costume na frente...
E depois entra o Quaresma...