.

#FIQUE EM CASA. LAVE AS MÃOS. EVITE CONTACTOS. #FIQUE EM CASA. LAVE AS MÃOS. EVITE CONTACTOS. #FIQUE EM CASA. LAVE AS MÃOS. EVITE CONTACTOS. #FIQUE EM CASA. LAVE AS MÃOS. EVITE CONTACTOS. #FIQUE EM CASA. LAVE AS MÃOS. EVITE CONTACTOS. #FIQUE EM CASA. LAVE AS MÃOS. EVITE CONTACTOS. #FIQUE EM CASA.#FIQUE EM CASA.

sábado, 18 de junho de 2016

É hoje, pelas 14,30...

Concentração em Defesa da Escola Pública Gratuita e Qualidade
Vamos Exigir:
1. Que não haja duplicação no financiamento e que, no respeito pela Constituição se garanta o financiamento adequado à Escola Pública;
2. Que o apoio financeiro a colégios privados, através de contratos de associação, tenha lugar apenas quando a resposta pública é insuficiente, sendo nesse caso apoiados os alunos das áreas geográficas previstas nos contratos celebrados;
3. Que aos docentes dos estabelecimentos particulares e cooperativos, cujos horários de trabalho são ainda mais sobrecarregados, sejam aplicadas as mesmas normas que se aplicam no ensino público.

2 comentários:

Rui Monteiro disse...

E a secretária de estado vai à manif, mas antes passa pela escola alemã para deixar as filhas na aula de dança criativa.

Anónimo disse...

Não é Escola Alemã mas Colégio Alemão. O Colégio Alemão, que existe no Porto e em Lisboa, é um colégio privado não abrangido pelos Contratos de Associação.
Tal não deixa de ser questionável e bizarro, porque seguramente na zona onde vive, existe "alternativa do público" (e vários seguramente) e assume-se com o "direito de escolha", algo que não concede a outros, nomeadamente ao dos abrangidos pelos Contratos de Associação, muitos deles erguidos ao tempo,em zonas de acesso difíceis e de horários de transportes complicados, sem escolas públicas por perto e desde sempre integrados na rede pública educativa.