Sou o senhor de meu destino; Sou o capitão de minha alma.” William Ernest Henley

quinta-feira, 9 de junho de 2016

A prostituição nunca foi trabalho - é escravatura...

Nota de rodapé.
Crónica de Daniel Santos, publicada ontem no jornal AS BEIRAS.

Sem comentários: