"Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha." - Confúcio

quinta-feira, 6 de julho de 2006

Vamos trabalhar para o bronze! ...





Ainda não foi desta! ...
Mais uma vez, cumpriu-se a tradição.
A selecção francesa é que vai à final do Alemanha 2006.
Portugal, mais uma vez, morreu na praia
Como é habitual, com uma grande penalidade de Zinedine Zidane.
Resta-nos a possibilidade de alcançar o terceiro lugar, frente aos anfitriões, em Estugarda, e igualar o feito de 1966.
Não conseguimos inverter a história
Há quarenta foram os Magriços.
Agora foi a selecção de Scolari.
Em 66, vi os jogos a preto e branco, na Marítimo da Gala, que funcionava no local onde agora está uma oficina de automóveis, ao lado do Olímpio Cabeleireiros.
Há 40 anos, lembro-me da saída de campo, após a partida de aceso à final perdida para a Inglaterra, com Eusébio lavado em lágrimas.
Foi um choque, na verdura dos meus 12 anos, a injustiça que senti com essa derrota.
Agora, contra a França, vi o jogo a cores e em ecrã de razoáveis dimensões.
Mais uma vez, perdemos a possibilidade de ir à final de um Mundial.
O travo amargo da injustiça ficou no ar! ... Mas a injustiça, agora, foi digerida.
Dos Magriços à selecção de Scolari houve um fio condutor comum: a sensibilidade dos jogadores portugueses.
Em 1966, Eusébio saiu desolado e a chorar.
Em 2006, Cristiano Ronaldo saiu desolado e a chorar.
Como é habitual, vamos recordar o árbitro deste Portugal-França.
A arbitragem faz o que tem de ser feito: cumpre as instruções da FIFA.
O sonho ficou adiado.
Foi por pouco! No sábado, há que trabalhar para o bronze

14 comentários:

Anónimo disse...

Os meus parabéns ao povo francês, que impediu a promulgação do CPE.
A minha simpatia para com os franceses, que continuam a nascer em França.
O meu respeito pelos franceses, que não são supranumerários. São pessoas.
Força Zizou, domingo temos spaguetti.

Anónimo disse...

A verdade é que saímos de cabeça erguida e ficou patente o nosso valor!!!
Orgulho-me em ser português....

Anónimo disse...

bakunine calado és um poeta !!!

Anónimo disse...

olá
Não me parece ter sido uma grande injustiça. Justificámos o prolongamento nada mais que isso. Custou a digerir foi a derrota em 1984, após prolongamento,no Europeu.A França da altura tinha Platini. Esta tem de novo Zizou e Henry. Considereo Zizou superior a Platini. Quanto a 66, Eusébio era um excelente jogador;Ronaldo é um irreverente. A França soube quem tinha de travar após aqueles dez minutos iniciais.Era o nº 20 e Portugal basear-se-ia, a seguir, em rasgos individuais e a jogar com o coração. Porém, foi a exibição mais bem conseguida e contrariamente às outras 5 vitórias, perdemos. A imagem que apresenta é mais para figurar na história e no contexto jornalístico. Oxalá me engane, mas o Ronaldo dura mais dois ou três anos como jogador de futebol.
Cumprimentos

Anónimo disse...

Louis Aragon, Joaquim Namorado, Paul Eluard, Sidónio Muralha, Pablo Neruda, Georges Coulonges, Luis de Camões,Barbosa du Bocage, Shakespeare, Charles Baudelaire, Garcia Lorca...
11 poetas, só onze devido ao contexto. Houve aí um anónimo que falou em poeta e não conhece nenhum destes onze, nem sabe o que é um poeta... mas enfim... temos o que temos e... somos o que somos...

Anónimo disse...

BAKUNINE
Vai catar pulgas para outro lado e leva o teu conceito de CPE contigo!
EVOLUI MEU!!!
Se tal for possivel ao teu EGO tao evoluido!!
Porque não tentares evouluir no alto dos ALPES no seu ponto mais elevado??
Vermelho é o meu e é sangue português!

Anónimo disse...

Bakunine!
O teu respeito pelo franceses é tanto que deve incluir o LE PEN, não?

Anónimo disse...

Ó portuga, arranja um espelho, anormal...

António Agostinho disse...

Gostaria que houvese postura e elevação no teor dos comentários.
Amigos: podemos discordar, concordar, elogiar, criticar, apoiar, ou ter qualquer outra posição, mas há sempre lugar para uma convivência saudável.
Tenho tentado isso, com um dos responsáveis pelo blog.
Agradecia que me ajudassem a conseguir este desiderato.
Muito obrigado.

Anónimo disse...

"Louis Aragon, Joaquim Namorado, Paul Eluard, Sidónio Muralha, Pablo Neruda, Georges Coulonges, Luis de Camões,Barbosa du Bocage, Shakespeare, Charles Baudelaire, Garcia Lorca...
11 poetas, só onze devido ao contexto. Houve aí um anónimo que falou em poeta e não conhece nenhum destes onze, nem sabe o que é um poeta... mas enfim... temos o que temos e... somos o que somos... "
SE HAJAS ISTO NORMAL!?
QUANTAS LISTAS DESTAS QUERES, oh meu NORMAL!??

"Ó portuga, arranja um espelho, anormal..."
Realmente, depois disto ... nada a comentar. É mesmo à Le Pen!

Anónimo disse...

Não conheço o verbo "hajar". Mas a língua portuguesa fez mal a alguém?
Se há coisa que não tolero é a mediocridade e o atrazo mental...

Anónimo disse...

Conseguiste ver meu!
Boa! mais um balão para inflamar o teu Ego, já de si tão prenho!
Toma lá o prémio, oh meu NORMAL.
1 a 0, ganhas tu no campeonato das gralhas.
Tás todo "sastisfeito", não???
Mas, ... continuo com a proposta dos ALPES!
Q'é q' ACHAS???
Aceita q'é um descanso tar longe de tão granda eloquência!
Tá bem assim ou, será antes "elitrorragência"; substância necessária e essencial ao TEU, tão grande, avanço mental!
Ah, ... já me ia esquecendo. A tua permite que a vejas ao espelho? Refiro-me à sabedoria, não à mediocridade , claro!

Anónimo disse...

Ah,... só mais uma:
ATRAZO é com "S"; ATRASO.
Afinal...
1 a 1 no campeonato das gralhas.
Como podes constatar, isto é tudo tão efémero e relativo que, até dói e dá pena ver tantas e tão eloquentes certezas.
Não tendo a certeza penso que atrazo não existe.
Já em relação a hajas, existindo será " abensonhado".

Anónimo disse...

truz... truz...
psst... psst...
Ba..ku...ni...neeee...

A proposito de :
"Se há coisa que não tolero é a mediocridade e o atrazo mental".

"Não há nada tão estúpido como a inteligência orgulhosa de si mesma".

Reconheces???
É de tua autoria?
É um pensamento teu ou, do verdadeiro Bakunine!?
O Mikhail.
Vês agora onde queria chegar quando falei em evoluir?