sábado, 8 de julho de 2006

Na ressaca do Portugal-Alemanha


O último sonho acabou.
Foi-se o bronze.
Pronto, agora já sabemos.
Não somos os melhores do mundo a jogar futebol.
Porém, estar entre os quatro melhores do Mundo foi uma grande conquista.
Acabou o sonho, venha a realidade. O que, convenhamos, é pouco conveniente para alguns, nomeadamente, para o governo.
Pode ser que, agora, com o futebol finalmente de férias, os portugueses acordem e
procurarem um culpado para a fraca vida que levam. O estado de graça dos governos, não é coisa que dure sempre.
Apesar da sorte do eng. Sócrates! ....
Chegou, finalmente, a hora do Executivo de José Sócrates mostrar o que vale.
No plano meramente político (propaganda incluída) e no plano efectivo da governação.
Se não, vale de pouco ter um país em que tudo se faz na internet, mas em que metade da população não tem acesso a um computador.
Se não, vale de pouco ter um país em que se cobram cada vez mais impostos, mas em que metade dos cidadãos não paga nada.
Se não, vale de pouco ter um país em que os governantes pregam a moralidade, mas em que muitos assessores ganham tanto ou mais que os governantes.
Se não, vale de pouco ter um Estado que pede sacrifícios, mas que não promove uma sociedade mais justa.
Se não, vale de pouco ter um país que ficou no 4º lugar no Mundial de futebol.
Contra a Alemanha, perdemos apenas um jogo de futebol.
Há mais vida para além do futebol.
Viva Portugal!

2 comentários:

pimenta disse...

apesar de tudo viva PORTUGAL!!!
viva!!!

Anónimo disse...

Consultem e participem na discussão pública do site www.territorioportugal.pt
É interessante, oportuno e informativo.