.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

quinta-feira, 16 de março de 2017

Joaquim Gil foi lembrado ontem na Figueira

Ontem, ao fim da tarde o livro “Joaquim Gil – Um homem de causas” foi apresentado no restaurante O Picadeiro, na Figueira da Foz.
Estiveram presentes dezenas de pessoas. Na mesa que fez a apresentação estiveram Joaquim de Sousa (provedor da Misericórdia-Obra da Figueira, instituição que fez a edição do livro), Fernando Pereira (coordenador e selecionador dos textos) e Manuel Queiró (apresentou o livro e falou sobre o homenageado). 
O título do livro reealça a  actividade cívica e a personalidade do advogado de Coimbra. Dono de um peculiar, mordaz e refinado sentido de humor, destacava-se, ainda, pelo elevado grau de cultura geral, reconhecido estatuto intelectual e simplicidade. Dizia e escrevia o que pensava, não obstante a amizade e a consideração que sentia pelos visados, sem olhar à “cor” política ou estrato social dos mesmos. 
De resto, na apresentação do livro, encontravam-se alguns dos que foram alvo dos seus impiedosos e irónicos artigos de opinião. Era um homem bom que deixou saudades, conforme salieantaram os três oradores.

Sem comentários: