.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Negócio...

“Recentemente, foi atribuída a nova concessão da piscina mar, apenas por quatro meses. As experiências de concessão recentes oscilaram entre a megalomania e a charlatanice. Desde 2010, a piscina deu cerca de 130 mil euros de prejuízo à câmara. Tal como outras instituições figueirenses, a piscina mar abandonou a filosofia para a qual foi pensada e projectada pelo seu arquitecto e foi lançada à voracidade de investimentos efémeros que assombraram a Figueira nos anos 90, com gestões erráticas, irresponsáveis e duvidosas. Dá a sensação que algumas das gestões destes espaços até se esforçaram para os levar à falência. É o capitalismo dos tempos modernos, que continua bem presente na Figueira.” 

Rui Curado da Silva, hoje no jornal AS BEIRAS

Em tempo.
Somos cada vez menos a tentar lutar pela sobrevivência moral na Figueira.
Todos os dias, acordamos rodeados de notícias que falam, de forma explícita, ou nas entrelinhas, de negócios.
Negócios, bons negócios, dinheiro, muito dinheiro a circular por aí...
E não digam que a culpa foi toda do Santana Lopes… 
Antes de 1998, já era o que sabíamos. Depois de 2004, é o que sabemos.

1 comentário:

A Arte de Furtar disse...

Interessante e objectivo comentário.
Em tempos (jovem) era frequentador desse espaço magnífico.
As suas imponentes pranchas metiam respeito a um pequeno rapaz.
Hoje, quando os rapazes "emigrados à força" (aqueles da zona de conforto, lembram-se?) nos visitam, ainda gosto de lá dar um mergulho.
Pelo que vou observando continua com frequência e nada tenho a apontar à manutenção dos equipamentos.
O autor do texto gostaria que esse espaço tivesse um melhor aproveitamento turístico?
Concordo. A começar pela recuperação da estalagem...