"Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha." - Confúcio

quinta-feira, 18 de abril de 2013

6% baralha e volta a... tirar...

"É puxar a brasa à minha sardinha, pois é. Estou desempregada e vejo este yo-yo da que já não é fortuna nenhuma. Se o meu coração, por este e outros motivos, sobreviver a 2012/13 podem estudar-me... 
Custa, não se pense que é viver à sombra da bananeira. Sabem-me bem os primeiros dias de sol, poder aproveitá-lo. Experimentei fazer coisas que fui adiando enquanto trabalhava, pude fazer babysitting e não o trocava por nada. Mas custa bastante ser diariamente confrontada com a situação, com os 6% que afinal eram meus mas agora já não. Custam os olhares de pena e segue a vidinha (prefiro que a sigam logo), custam as não respostas, custa o subsídio comparado com o que se recebia a trabalhar. E custa-me ser só um número, isso é o que me custa mais."

Em tempo.
Peço desculpa à Marta Spinola, pois ela vota desde os seus 18 anos. 
Mas este post não tem cor política, ou não pretende ter. É uma coisa mais egoísta, é sobre ela.

1 comentário:

Olímpio disse...

Meu caro amigo António Agostinho

Aceita públicamente a seriadade da minha amizade de irmão para irmão mas se assim é não vou calar-me e ficar com remorsos da minha cobardia. O Cavaco é uma merda de português que anda por ai e o génio da literatura, o qual admiro,apoia metodos de estado que devia denunciar ao mundo; como diz o nosso amigo Alexandre; vão todos para a puta que os pariu, porque comigo estes SENHORES, terão que passar por cima do cadáver do barbeiro, quando calam a humilhação do seu semelhante,Bom fim de semana com paz e coragem para aturar estes c...