.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

terça-feira, 30 de abril de 2013

A vida é feita de pequenos nadas*


Sempre gostei de ser simples, directo, sem artimanhas ou cartas na manga.
Sempre gostei de ser eu próprio. Nunca abdiquei da minha Liberdade. Nunca abdiquei da minha independência.
Sempre gostei de pensar pela minha cabeça.
Sempre gostei de passear pela beira mar, sentir o arrepio do vento ainda frio, o toque da areia trazida por esse mesmo vento no  corpo, o doce e irresistível afago deste sol ainda a fazer lembrar o inverno, neste agreste tempo que corre em Portugal,  que  já deveria ser de primavera. 
Sempre gostei de olhar o horizonte, de preferência azul  e retemperador.
Sempre gostei do cheiro e do barulho do mar da Cova-Gala.
Imagino a inveja que um alemão não teria de mim, pobre português,  se soubesse que há longos anos desfruto este merecido luxo!..
Se eu tivesse responsabilidades políticas na Figueira,  implementava e punha rapidamente no terreno uma campanha publicitária destinada à  Alemanha, mais ou menos assim: “meus senhores, venham até Figueira, aproveitem para  passear à beira mar, banhar-se nas nossas águas, sentir a nossa areia no corpo, desfrutar do nosso sol, comer os nossos petiscos e beber do nosso vinho”!..
Só vos peço uma coisa no retorno ao vosso país: sensibilizem essa tal de  Angela Merkel e deixem de nos foder Portugal e o nosso juízo!
Estes  meus  pequenos nadas, que para vós seriam  luxos,  são a minha única riqueza.

* Com as devidas desculpas ao Sérgio Godinho

Sem comentários: