.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Publicidade ao jantar comemorativo dos 15 anos de vitória de Santana Lopes...


Há 15 anos, Pedro Santana Lopes ganhou a presidência da câmara municipal da Figueira da Foz.
Estou em crer, que esta vitória de Pedro Santana Lopes, mudou o rumo da sua própria vida, mas mudou de forma ainda mais marcante, a nossa vida,  enquanto figueirenses e moradores no concelho da Figueira da Foz.
Esteve 4 anos como presidente da autarquia figueirense e, por aqui, nunca mais nada foi como anteriormente.
15 depois, fruto não só da gestão autárquica no decorrer desses seus 4 anos de mandato, mas também dos 8 seguintes, da responsabilidade do falecido eng. Duarte Silva, igualmente  eleito em listas do PSD, a Figueira da Foz vive num aflitivo sufoco financeiro, com um passivo de mais de 90 milhões de euros.
Os seus admiradores dizem que Santana Lopes, como autarca figueirense, deixou obra feita no concelho. Os mais entusiastas, consideram-no mesmo o melhor presidente de câmara que passou pela Figueira.
Claro que seria estultícia negar que, em 4 anos, alguma coisa foi feita e, principalmente, que foi gasto muito dinheiro, mas daí a que, como alguns proclamam, que tenha desenvolvido a Figueira para lá do inimaginável constitui, a meu ver, um completo e despropositado exagero, que até deve ser incomódo para o próprio Pedro Santana Lopes…
O problema dos dias que passam aqui pela Figueira, é que  sobrou a dívida astronómica da autarquia figueirense, para a qual  Santana Lopes contribuiu de forma bastante significativa, cuja factura terá de ser paga ao longo de décadas.
Todos sabemos, porque todos os dias disso somos lembrados, que o endividamento é um dos principais problemas do País, em geral. E da Figueira, em particular. E, aqui pela Figueira, Santana é um dos principais culpados.

Sem comentários: