.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

IMPERDÍVEL!..

6ª Feira, 30 Novembro, 18h30
Inauguração da Exposição "Achados & Caricaturas" de Fernando Campos

"Esta é a minha primeira exposição de caricaturas - que assino como fernaocampos e publico desde 2008 no blog ositiodosdesenhos.blogspot.pt - a que juntei umas quantas peças das que comecei a construir em 2005, com objectos achados ao acaso.

As 50 caricaturas são retratos políticos sucintos, sintéticos porém acabados, de alguns rostos da classe dirigente e de alguns amigos. São impressões em papel trisolv Postart 130 grs. a partir de desenhos originais que, embora digitais, foram concebidos com recurso a uma ferramenta gráfica quase tão elementar com um simples pau de carvão. Tratam-se portanto de múltiplos únicos, por isso mesmo referenciados 1/1 e autenticados com a minha firma manuscrita.

Quanto aos Achados, são 7 composições com objects trouvés, vagamente escultóricas porque tridimensionais. Foram construídas pela paciente e sofisticada técnica da assamblage, com um desvelo lúdico o mais politicamente-incorrecto possível, o non-sense suficiente e algum humor - umas vezes negro, outras apenas bastante sardónico.

Além destas é com grato prazer, e supremo deleite, que apresentarei, em exclusiva première mundial, dois quase-ready-made, cúmulo artístico das minhas recentes elucubrações no domínio do pensamento mais puramente conceptual, que são outros tantos “comentários à contemporaneidade”: uma paráfrase da célebre “Fountain” de Marcel Duchamp (esse filósofo escarninho e blagueur anti-arte, tido por muitos como o mais influente artista do século XX) e uma homenagem, modesta ça va de soi, a uma das suas mais dilectas herdeiras no século XXI: a mui capitosa e não menos iconoclástica porém portuguesa Joana Vasconcelos.

Esta exposição não pretende ser exactamente “uma bofetada no gosto do público” que aprecia merdas bonitas. Tampouco pretende agradar-lhe. Não pretende aliás ser nada mais do que é, ou seja, uma amostra, uma demonstração ilustrada de que a resignação do artista não significa tédio. Fastio, ou abulia. Ou recusa de ser testemunha do seu tempo. Muito menos renúncia ao puro gozo, o mais sério divertimento."

Sem comentários: