"Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha." - Confúcio

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Desgraças...


Pelo facto de ser covagalense, tive  obstáculos ao longo da vida…
Mas, ser covagalense  não foi uma escolha -  foi um destino.
Ainda que ser covagalense não me impeça de escrever, creio que só  vale a pena fazê-lo, a partir de uma lucidez exasperada.
Assim, afirmo que ter nascido covagalense  foi uma desgraça.
Como é uma desgraça ser figueirense, português,  pobre,  negro,  homossexual,  poeta – e outras coisas assim, marginais.
Tirando esse pormenor,  o importante é aquilo que fazemos com as nossas desgraças.

4 comentários:

Anónimo disse...

Desgraça ser covagalense quando se vê o nascer e o pôr-do-sol, mais mar,praia,rio e serra diariamente?
Desgraça ser figueirense? nã... o azar foram os políticos e afins que calharam em sorte
E vejo Portugal em todo o lado, porquê ser uma desgraça ser português?

António Agostinho disse...

Totalmente de acordo...
"o azar foram os políticos e afins que calharam em sorte".
Na mouche...

Olímpio disse...

Eu bem digo que um dia destes vou levar-te um cigarrito á pildra,depois não digas que não te avisei, olha que que eles os bufos voltaram de novo!!!!

António Agostinho disse...

Troco o cigarrito, que não me serviria para nada, por uma sandes de leitão...