"Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha." - Confúcio

domingo, 18 de novembro de 2012

O Bordalo e o Fernando


Em vésperas de inaugurar uma exposição de caricaturas e de esculturas, o Fernando esteve  recentemente de visita às Caldas da Rainha, segundo ele, “em busca de, enfim, algo específico para construir uma das suas peças.”
A prova está nesta postagem, do lado direito. A filha do Fernando,  que sabe do apreço que ele tem pelo Bordalo, fez a foto.
E cá vemos o Fernando, em pose,  o mais dignamente que lhe  foi possível. Nota-se que está  “um tanto contrito e intimidado, para gáudio de Bordalo que, por detrás do monóculo e do bigodão, parece estar particularmente divertido.”
Meu caro Fernando:  pese embora a tua natural modéstia, deixa-me felicitar-te pelo teu  bom gosto humorístico. Não é amiúde que encontramos alguém que saiba apreciar uma alma verdadeiramente talentosa como o “nosso”  Raphael Bordalo Pinheiro, que com o traço irreverente e satírico construiu uma galeria de figurões políticos e financeiros "de todos os mil grotescos que por ahi fervilham como formigas num assucareiro", intervindo decisivamente na demolição das estruturas caducas duma monarquia decadente e na rápida ascensão e propagação dos ideais republicanos.
Mas, cá pelo país está tudo diferente e tudo na mesma. A política continua  uma “grande porca”.  Nos chamados partidos do chamado “arco do poder”, todos querem é mamar.
E como não chega  para todos, parecem bacorinhos que se empurram para ver o que consegue apanhar uma teta...
Ah, quase me ia esquecendo do pormenor, que presumo importantíssimo...
"O sinal do extintor não é montagem, estava mesmo lá."

Sem comentários: