.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

domingo, 11 de novembro de 2012

"PORTUGAL NÃO É ISTO, NEM TEM DE SER ISTO"


A Tecnoforma, empresa de formação que Pedro Passos Coelho administrou entre 2005 e 2007, foi declarada insolvente pelo 1º Juízo do Tribunal do Comércio de Lisboa, segundo o jornal "i".
A Tecnoforma está a dever 35 mil euros em salários aos formadores de dois cursos de educação e formação de jovens que decorreram entre 2010 e 2011 em Espinho e Avintes. A empresa, de que Passos Coelho já foi administrador, é acusada por estes profissionais de ter gerido mal os fundos públicos recebidos, cerca de 300 mil euros.
No Diário da República de 9 de Março de 2011 é publicada a lista dos apoios concedidos pelo Programa Operacional Potencial Humano no segundo semestre de 2010, onde consta: “Tecnoforma – Serviços e Comércio Internacionais, S. A. – Cursos de Educação Formação de Jovens – 1 884 611,29 euros”
Nesta altura, o projecto – que já tinha começado – estava com os dias contados. Tudo porque, a meio do ano passado, os formadores terão começado a queixar-se de não estar a receber ordenados desde Janeiro e o POPH decidiu fazer uma inspecção às instalações onde a Tecnoforma ministrava os cursos. Terão sido encontradas irregularidades que alegadamente conduziram à suspensão do projecto.
Segundo uma fonte próxima deste caso, além dos ordenados em atraso, “verificou-se que as instalações de Avintes não tinham as condições mínimas para o efeito e decidiu-se suspender todo o apoio, bem como pedir a restituição dos 300 mil euros já pagos”.

Sem comentários: