Sou o senhor de meu destino; Sou o capitão de minha alma.” William Ernest Henley

sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

A música portuguesa a gostar dela própria: há mãos para aplaudir? (12)

Sem comentários: