.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Faço minhas as palavras do Município e do Pedro Silva

"Cumpre-nos manifestar o nosso profundo desagrado por tais atos e repor, mais uma vez, a verdade dos factos. Parafraseando um conhecido autor: "Não se opor ao erro, é aprová-lo; não defender a verdade, é negá-la."
Na Praça 8 de Maio, pelas 18.00, vamos hoje assinalar, condignamente, mais um aniversário da Revolução de 1820, que teve como baluarte aquele que é considerado o expoente máximo da liberdade, Manuel Fernandes Tomás, figueirense que, pela clareza de ideias e fulgor de exatidão nua e escorreita, é um inequívoco exemplo, em pleno séc. XXI."

Via Município da Figueira da Foz

Nota de rodapé.
A propósito deste post, faço minhas as palavras do Pedro Silva.
"Eu iria propor que o município desenvolvesse uma assinatura própria, inconfundível, que distinguisse as suas cruzes das do vândalo comum. É que se não ... caramba... arriscamos-nos a que a rede social possa ter um acordar menos bem humorado e reagir de forma algo intempestiva".

Sem comentários: