.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Não, hoje não vou falar de incêndios...

Nesse campo está tudo controlado - por este andar, lá para o Natal já não haverá incêndios...
Deixo-vos este exemplo, aqui mesmo ao lado.
A17 - Sentido Sul Norte - Marinha das Ondas - Aflitivo. Apenas uma viatura da brisa a controlar o evoluir da situação. Informação no placard electrónico que não existe abastecimento na áera de serviço de Monte Redondo.

Hoje, vou falar dele. De mim, se assim o entenderem.
Ele quer é distância de certa gente.
Ele, no fundo, gosta de distâncias. 
Os intrusos, além de incomodá-lo, maçam-no.
Os curiosos idem. 
Gosta da discrição. Putativamente por, dizem dele, no carácter, ser bruto. 
Não tem segredos, mas detesta publicidade. 
É o que é: ponto final.

Nesse seu ser, é responsável pelo que é, não pelo que os outros, quem quer que sejam, julgam que ele é. 
Não tem paciência para voyeurs nem para pancrácios. 
Esforça-se por ser liberal e comprensivo.
Por vezes, é assanhado e mostra as garras.
Porém, não é larápio. Não é miliante. Não é oportunista. Não é simpático. De vez em quando, pode recorrer ao vernáculo. O que é um direito seu. Não tem fé. Ainda assim, embora pouco, confia. 

Sabe que o Estado, no geral, mais do que uma besta, não passa de uma merda que nos complica a vida. 
Sabe que a democracia não existe. 
Sabe que a existência de democracia pressupunha a existência de povo. 
Sabe também que, no fundo, o povo não existe. 
E que o povo que existe, se existe, como existe, individualista, é uma besta e uma merda como o Estado. 
Recorde-se: a primeira consulta democrática de que há memória, foi a de Pôncio Pilatos ao povo: "quem quereis que vos solte, Cristo ou Barrabás?" 
E o povo escolheu. Sabem quem? 
Pois: o ladrão...
Entretanto, mudou alguma coisa?

Continuando a  falar dele... Do cão sem trela...
Faz o seu trabalho diário. 
Expõe-se, embora não tenha muita paciência para falar sobre si... 
Abomina a suspeita avulsa, a paranóia miliciana e a má lingua afiada das senhoras e dos senhores pontualmente candidatas ou candidatos a um tachito no Estado, nem que seja numa junta de freguesia...
Não simpatiza com escuteiros, muito menos com lyons armados ao pingarelho. 
Deseja apenas distância e latitude em relação a essa  fauna circunstante. 
Simplesmente porque é esse o primeiro fundamento da liberdade. 
Da sua e minha Liberdade...

Sem comentários: