.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Todos sabemos que a Figueira, ao longo dos anos, tem vindo a ser assassinada... Todavia, poucos sabem quem foi a Figueira ...

Areal está a ser revertido para a “utilização pública”...
A obra de dois milhões de euros de requalificação e valorização da frente de mar e praia, entre a Figueira e Buarcos, deverá ficar concluída «até ao final deste ano». A garantia é dada pelo presidente da Câmara ao nosso Jornal, que sublinha que a «ideia de marca» desta intervenção, «é reverter o areal para uma utilização pública e saudável». João Ataíde recordou que tudo começou em 2012 (em articulação com a Agência Portuguesa do Ambiente - APA), com a discussão de ideias e que, desde essa data, até 2015 «foi custoso, as pessoas questionavam se tínhamos abandonado a praia». Hoje está convicto que «houve aceitação, percebe-se, no processo natural, que esta mancha “artificial” permite que ressurjam habitats naturais». Do projecto do arquitecto Ricardo Vieira de Melo tentou-se «expurgando as soluções que, sendo interessantes, não eram compatíveis com o POOC – Plano de Ordenamento da Orla Costeira, minimizar o custo, encontrar soluções “naturais” que se enquadrassem com as pessoas». Todavia, João Ataíde recorda que o espaço «é grande, são 54 hectares» e que o seu principal objectivo, nesta e noutras intervenções «é tornar a cidade mais agradável, melhorar as condições de acessibilidade ao mar e a qualificação dos espaços de recreio e desporto».

Via Diário de Coimbra

Sem comentários: