Ernest Hemingway: «Um homem pode ser destruído mas não vencido.»

domingo, 20 de novembro de 2016

A ética, o despudor e a indignidade...

Passos Coelho, o líder do PSD, segundo o Expresso, classificou no sábado à noite, em Vila Real, como um “despudor total”, uma “indignidade” para a função do Estado e uma “total falta de ética política” a polémica em torno da Caixa Geral de Depósitos.
«Vista de fora, em nenhuma acção humana existe nada que possa ser chamado inequivocamente ético.» (Fernando Savater
Eu, que procuro não ser parvo, constato, depois de ouvir Passos Coelho, três coisas:
1. que a ética, em Portugal, é invisível...
2. que o despudor, em Portugal, está a ser manifestamente exagerado...
3que a indignidade de um homem, não devia estar no seu âmago...

Sem comentários: