FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA.

FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Marcelo, o dissimulado: não obrigado!..

"Marcelo Rebelo de Sousa, é público, foi declarado apoiante de Pedro Passos Coelho, Durão Barroso, Cavaco Silva e demais destacadas personalidades do PSD. Ele próprio é um destacado militante laranjinha. Mas, para fugir a uma segunda volta eleitoral, procurou reescrever o seu passado, por actos tais como o afastamento do líder do PSD da sua campanha, pela sua afirmação supra partidária e pela camuflagem da sua vida partidária.
Mas Rebelo de Sousa é, simplesmente, quem sempre foi. Uma destacada personalidade do PSD, que sempre defendeu o seu partido. Os militantes partidários não perdem o direito de se candidatarem por o serem. Mas se procuram esconder a sua natureza, não se queixem de ser apontados por tal. Num contexto onde os políticos, tão despudoradamente, têm um discurso em campanha e uma acção muito diferente no exercício dos cargos, votar em quem se apresenta dissimulado é o primeiro passo para se ter aquilo que não se antecipou. Por isso, não votarei em Marcelo Rebelo de Sousa."
Com a devida vénia, faço minhas as palavras de j. manuel cordeiro.

Sem comentários: