.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Cova-Gala, um ano difícil que vai ser superado...

Carlos Pereira Mano,  "O Lhitas", sócio nº. 1.
"Como reza a história do Grupo Desportivo 
Cova-Gala, foi um dos fundadores do Clube.  
Todos – evidentemente os que acompanham a vida do Grupo Desportivo Cova-Gala – sabiam que 2014/2015 iria ser um ano futebolístico difícil.
Tenho mais de 37 anos de Campo do Cabedelo. Tempo mais do que suficiente, portanto, para já ter visto de tudo: vitórias empolgantes, derrotas merecidas e jogadas inesquecíves.
De todas guardo memória.

O futebol é uma ficção que podemos viver em muito lado – nomeadamente na areia da “bancada” do Campo do Cabedelo.
Quem gosta de ver futebol ao vivo acaba por também participar no jogo.
Como adepto gosto de vivenciar os meus medos e as minhas alegrias: a ansiedade que sinto por ver uma bola mal atrasada para o guarda-redes (aconteceu logo na primeira jornada da divisão de honra e ditou a derrota do Cova-Gala); as dúvidas em relação a um defesa que teima em complicar as coisas lá atrás; a alegria que temos por o nosso extremo fintar o defesa adversário...

Ganhámos um título de campeão distrital em Infantis, no ano de 2007, vencemos uma Taça da Associação de Futebol de Coimbra, no Estádio Municipal de Coimbra, perante o Moinhos, mas de tudo o que vivi ao longo dos 37 anos de acompanhamento do nosso Clube, a maior recordação é o jogo entre Académica e Cova-Gala, em Soure, onde estava em disputa o título de Campeão Distrital da AFC, época 2008/2009.
Fomos batidos nas grandes penalidades mas mostrámos a nossa raça.

É isso que ainda vai acontecer no que ainda resta – e muito é – da época futebolística 2014/2015.

Sem comentários: