"Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha." - Confúcio

domingo, 1 de abril de 2012

Este ano o 25 de Abril não vai ter comemorações oficiais


Segundo fonte fidedigna, este ano, Governo e Presidente da República acordaram não promover cerimónias comemorativas do 25 de Abril de 1974.
Tal ficou a dever-se, no essencial, ao facto de muitos deputados terem exigido o pagamento da sua presença nas cerimónias que estavam previstas, como trabalho extraordinário!..
“Com a actual crise, quem é que trabalha um feriado que, ainda por cima, calha à quarta feira, à borla?” - foi ouvido a reclamar na passada sexta feira, ao fim da manhã, um deputado da maioria, que preferiu não dar o nome por temer represálias. Próximo, encontravam-se outros deputados, que asseguraram que os mandatos deles apenas contemplavam horas de trabalho na terça e na quinta, desde que não sejam feriados…
«Quando se trabalha bem e a sério à terça e à quinta, não é preciso trabalhar nos outros dias», foi ouvido igualmente na passada sexta feira em S. Bento.
O Presidente da República, que, como sabemos, nem ordenado recebe, está, mais uma vez,  solidário e em consonância com o actual governo.
Sendo assim, este ano, o 25 de Abril vai juntar-se aos 4  feriados que o governo português, em nome da crise, eliminou em 2012.
A saber: Corpo de Deus – 7 de Junho (quinta-feira, feriado móvel); Nossa Senhora da Assunção – 15 de Agosto (quarta-feira); Implantação da República – 5 de Outubro (sexta-feira); Restauração da Independência – 1 de Dezembro (sábado).

Sem comentários: