"Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha." - Confúcio

terça-feira, 24 de abril de 2012

"A letra do hino da campanha Zero Desperdício é (para ser benevolente) profundamente infeliz"...

"É possível que os autores da campanha “Zero desperdício” tenham decidido não realçar nos seus documentos as expressões “fome” nem“combate à pobreza” (pelas suas tonalidades de esquerda) e falar apenas de “redução do desperdício” (pelas suas tonalidades de direita). Pode ter sido uma astuta decisão de marketing político, uma decisão pragmática de quem sabe que o PSD e o CDS têm a maioria em Portugal."

"Da fome, do desperdício e da tristeza", uma crónica de José Vítor Malheiro que desmonta a caridadezinha dos restos e outras sobras de comida. 

Sem comentários: