.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Mulheres portuguesas, "cautela com os amores" ...


D. José Policarpo, Cardeal Patriarca de Lisboa, “surpreendeu ontem à noite o auditório do Casino da Figueira da Foz ao advertir as portuguesas para o “monte de sarilhos” em que se podem meter se se casarem com muçulmanos.”
D. José: assim, que sonho resta às portuguesas, que alguma vez almejaram casar com um muçulmano para ir viver para a Faixa de Gaza!...
Mulheres portuguesas, caiam na real, "cautela com os amores": “a questão da igualdade de direitos entre os sexos divide diametralmente as duas civilizações - sendo que, por cá, foi ultrapassada apesar dos esforços em contrário da Igreja ao longo de muitas décadas.”

3 comentários:

umquarentao disse...

A origem do TABÚ-SEXO

Nos tempos mais remotos da existência humana, o ser humano viveria duma forma em tudo semelhante à de outros animais mamíferos do planeta Terra. Consequentemente, podemos dizer que, nesses tempos mais remotos, as fêmeas humanas teriam possuído toda a Liberdade e Independência.

Depois, mais tarde, pela necessidade de luta pela sobrevivência, ou pela ambição de ocupar e dominar novos territórios, alguém fez uma descoberta extraordinária (um truque que permite alcançar uma vantagem competitiva demográfica): A REPRESSÃO DOS DIREITOS DAS MULHERES!
A Repressão dos Direitos das Mulheres tinha como objectivo tratar as mulheres como uns meros 'úteros ambulantes'... para que as sociedades ficassem dotadas duma Vantagem Competitiva Demográfica!!!
De facto, quando as guerras eram lutas 'corpo-a-corpo' o factor numérico (número de combatentes disponíveis) era de uma importância decisiva... visto que esse factor era (frequentemente) determinante na decisão das Batalhas (e das Guerras).

Depois, pela necessidade de luta pela sobrevivência, ou pela ambição de ocupar e dominar novos territórios, alguém fez uma nova descoberta extraordinária: O TABÚ-SEXO!
O Tabú-Sexo tinha como objectivo proporcionar uma melhor Rentabilização dos Recursos Humanos da Sociedade!!! De facto, o Ser Humano não é nenhum Extraterrestre: tal como acontece com muitos outros animais mamíferos, duma maneira geral, as fêmeas humanas são 'particularmente sensíveis' para com os machos mais fortes...
Analisemos o Tabú-Sexo:
- a sociedade dificultava o acesso das mulheres à independência económica;
- as mulheres que não casassem eram alvo de crítica social;
[portanto, como é óbvio, as mulheres eram pressionadas no sentido do Casamento];
- não devia haver sexo antes do Casamento;
- as mulheres não deviam procurar obter prazer no sexo;
- as mulheres que se sentissem sexualmente insatisfeitas, não podiam falar nesse assunto a ninguém, pois o desempenho sexual dos machos não podia ser questionado;
- era proibido o divórcio.
Conclusão óbvia: o Verdadeiro Objectivo do Tabú-Sexo eram montar uma autêntica armadilha às fêmeas... de forma a que estas fossem conduzidas a aceitar os machos sexualmente mais fracos!!! Dito de outra forma, o verdadeiro objectivo do Tabú-Sexo era proceder à integração social dos machos mais fracos!!!


P.S.
Os Islâmicos reprimem os Direitos das mulheres - elas são tratadas como uns 'úteros ambulantes' - com o objectivo de obterem uma vantagem competitiva demográfica. Se eles não tivessem sido derrotados em 732 D.C. (em Poitiers), hoje em dia todas as mulheres na Europa andavam com burkas enfiadas na cabeça.

Anónimo disse...

Não é só para as mulheres portuguesas. É para todas.
Não há harens de luxo e mordomias.
Há escravidão, porrada dada pelos "maridos" e pelas outras concubinas.
Miséria física e moral.Tapadas, escondidas, feitas máquinas de parir para aumentar a população e trabalho até fartar enquanto os machos se entretêm a fumar haxixe, cachimbo e na conversa o dia todo.Quando não aos tiros e à bomba.
Para o mouro, mulher e filhos é para o sustentar. Portanto, com mouros, nada.
Se o que está à vista não chega, venham avisos de onde vierem, são sempre avisos.
Muita gente faz de conta que não gostou das palavras do Cardeal, só para armar ao politicamente correcto.
Está na moda não molestar os mouros e outros que tais.

Anónimo disse...

O senhor Cardeal apenas utilizou a liberdade de pensamento.
Não foi politicamente correcto?
Talvez, mas ele não é político, e o problema é que por vezes a verdade incomoda.