Sou o senhor de meu destino; Sou o capitão de minha alma.” William Ernest Henley

sábado, 31 de janeiro de 2009

Borda do rio

1 comentário:

Anónimo disse...

Ó senhor Agostinho, atão as gaivotinhas ná têm sítio más agradábel para onde ir?