quarta-feira, 31 de maio de 2006

Estuário do Mondego faz parte da Convenção de Ramsar




O Governo propôs no ano passado e foi aceite: o estuário do Mondego, é uma das 5 novas zonas húmidas a integrar a Convenção de Ramsar.
1518 hectares do estuário do Mondego, alguns dos quais situados na Freguesia de S. Pedro, passaram a fazer parte da lista Ramsar.
Que implicações é que isto tem?
Desde logo, o estuário do Mondego ganhou visibilidade.
Integrar a lista Ramsar, leva o Governo a assumir internacionalmente que vai manter aqueles espaços. É, digamos assim, o primeiro passo para a protecção, no caso de se tratar de uma zona húmida ainda sem qualquer protecção. Se, porventura, já pertencer a áreas classificadas, é um compromisso para a sua monitorização e, se for caso disso, recuperação.
O estuário do Mondego é uma das zonas húmidas que dão agora os primeiros passos para uma protecção.
Localizado numa região densamente povoada, o estuário enfrenta pressões urbanas e a ameaça da actividade humana em seu redor.
Mesmo assim, neste momento, a zona do estuário do nosso rio é ainda um local privilegiado, devido ao seu valor ecológico.
Uma das razões de orgulho do estuário é a colónia estável de pernilongos, de que as fotos do João Pita dão testemunho evidente, que Ricardo Lopes da Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves, admite poder chegar aos 300 casais.
As zonas húmidas são dos mais importantes ecossistemas do nosso planeta, sendo, igualmente, dos mais sensíveis e dos mais ameaçados.
Constituem ecossistemas de transição entre ao ambientes aquáticos e terrestres, encontrando-se entre os mais produtivos do mundo e com uma série de funções , que passam pelo controle de inundações, manutenção de lençóis freáticos, estabilização da linha de costa, retenção de sedimentos e nutrientes e purificação da água, mitigação das alterações climatéricas.
A juntar a tudo isto, zonas como o Estuário do Mondego – de que faz parte a Morraceira -, são um reservatório de biodiversidade e locais de elevados valores culturais.

6 comentários:

Anónimo disse...

Que bonito estas aves...!!!!
"o salva vidas"

mondego disse...

Muito bem é bom saber isso
Apesar de tudo será que damos o valor real a isto?

barbas disse...

Belas fotos ..
Já agora o João Pita não era uma peça essencial no xadrez do sr.presidente ...
Pois era...
Boa noticia

Zé dos percebos disse...

amigo barbas é assim mesmo...
mas olha que não foi o joão pita também foi o mário ...
porque terá sido sr. presidente?
eu sei que sabes...

João Pita disse...

Quando um amigo me solicita um favor, à partida, e só se me for completamente impossível, satisfaço-o.

Foi o que aconteceu com o pedido do Agostinho, que considero um amigo, apesar de pequenas e pontuais divergências de opinião, principalmente no que há politica diz respeito, solicitando-me autorização para a publicação, no seu Blog, de umas fotos que eu tinha, em tempos, postado num site sobre a Cova-Gala, feito pelo Mário Norte, há já alguns anos atrás, http://groups.msn.com/CovaGalaesuagente/. (Tem este site o simples objectivo de mimosear os nossos emigrantes com alguns temas ou fotos que lhes possam atenuar as saudades e existe há mais de cinco anos. Passo por lá, assim como outros Cova-Galenses, de tempos a tempos, e colaboro de forma simples e desprendida).

Prontamente lhe disse que sim e, à pergunta se devia fazer referência à minha pessoa, lhe respondi que não era preciso, pois, não sendo eu profissional, estas coisas funcionam, comigo, de acordo com a ideia de partilha entre amigos. Assim, não o entendeu o Agostinho e, por razões que só a ele lhe compete, me nomeou. A consequência directa e, quero acreditar, não intencional, é que o meu nome passou a fazer parte do seu blog.

Conheço o Blog do Agostinho e, valha a verdade, o objectivo do mesmo foi pelo próprio devida e claramente anunciado.
É da sua inteira responsabilidade, de conteúdo politico partidário, de cariz regionalista de alguém que gosta da sua terra, e insere-se numa lógica de oposição ao poder instituído.
Quando assim é, todos nós sabemos que o objectivo supremo de tal acção é o derrube do poder instituído, visando a assunção plena do mesmo poder.
Tudo isto é legitimo e de acordo com as regras democráticas emergentes do 25 de Abril de 1974.
A utilização do espaço aberto, livre e universal a que chamamos INTERNET, na forma de BLOG é, também ela legítima.
E é considerada moderna e tecnologicamente evoluída.

Tem, no entanto, não fosse ela obra do Homem, os seus perigos e armadilhas.

Quando, como o Agostinho o fez, alguém se propõe divulgar publicamente os seus pontos de vista e as suas opiniões, seja sobre que tema for, num espaço tão aberto como é a Internet, sujeita-se a que o “feedback” em forma de comentário anónimo seja, em parte, um mero destilar de ressentimentos, invejas e ódios de estimação, quando o ideal seria a análise, o argumento, a teoria e a opinião nua e crua, de forma lógica, racional e pragmática.
Não quero com isto dizer que o poder instituído não seja passível e merecedor de crítica favorável ou desfavorável. Todos temos a consciência de que ninguém é perfeito, muito menos aqueles que o pensam ser.

Ao questionar-me sobre a responsabilidade do Blogger face a alguns comentários anónimos, a resposta que encontro é – nenhuma. Sendo por outro lado TOTAL no que diz respeito aos seus textos e opiniões. Sei no entanto que, quando duas verdades se confrontam, não é por uma ser mais incisivamente propagandeada que passa a ser mais verdadeira.

Enfim, … aproveito para dizer, com agrado, que a Cova-Gala possui alguns BLOGs.
Um deles, o http://chavedespedro.blogspot.com/ é feito por malta jovem que já não passam sem, diariamente, consultar Emails, Fóruns, Chats, Blogs e pesquisar no Google com o mesmo à vontade com que conversam com os amigos. São eles, entre muitos outros, o Nuno Soares, o Felix Manassa, o Salgueiro Jr e o José António Manata. Mas, há mais, podem ter a certeza e tanto são filhos de pescadores como de doutores. Para nós, mais cotas, é que isto tudo parece do outro mundo (salve seja).
Se calhar, passarmos por lá, ler e meditar (sem peias politico partidárias) sobre o que os nossos jovens pensam e deixar “postado” algum comentário simpático e de incentivo, é encorajador e dissuasor de divergências geracionais.
De qualquer maneira e apesar de utilizarem o Blog como mais um meio jovial de convívio e confraternização, utilizando temas dos mais variados, não deixa de ser verdade que foi lá que primeiro encontrei a noticia que a obra da ponte dos arcos ia começar, com podem comprovar:

Consignada construção da Nova Ponte dos Arcos
As obras da Nova Ponte dos Arcos vão arrancar brevemente. O Diário de Coimbra avança com a notícia hoje. http://www.diariocoimbra.pt/12686.htm
Aqui vai mais um link http://chavedespedro.no.sapo.pt/.

João Pita

Anónimo disse...

Este comentátio só pode ter sido dado por uma à séria, Ganda João
Um abraço
O Salva vidas