quarta-feira, 16 de maio de 2018

"É chato ser sequestrado. É uma coisa que me chateia, pá"...


"Chato", mesmo...

Há sempre alternativas!.. Só para uma certa coisa que todos sabemos o que é, é que não existe solução...

Via AS BEIRAS. Para ler melhor clicar na imagem.

Paris Match

A Expofacic 2018, o Sunset 2018, o «Programa Sê-lo Verde 2018» e as câmaras de Cantanhede e da Figuiera em 2018......

A iniciativa «Programa Sê-lo Verde 2018», promovida pelo Fundo Ambiental,  pretende constituir-se como um contributo para que os eventos de massas possam evoluir no seu perfil de sustentabilidade/pegada ecológica, contabilizando poupanças alcançadas (ambientais e económicas) através da concepção e implementação de princípios de uso eficiente de recursos, mas também evoluam na diferenciação do evento, demonstrando a inovação associada à sua pró-atividade em matéria de impacte ambiental e na educação ambiental dos envolvidos.
A Expofacic 2018 vai ser um evento com preocupações ecológicas.
Para tal, candidatou-se ao programa do Ministério do Ambiente «Sê-lo Verde 2018» e viu a proposta aprovada.
Em requerimento, Ricardo Silva, vereador social-democrata na vereação figueirense, perguntou "se o município figueirense, para reduzir a peugada ecológica, apresentou  uma candidatura  do Sunset ao programa".
O Gabinete da presidência, em resposta ao jornal AS BEIRAS, apenas disse que as respostas serão dadas no "local próprio: as reuniões de câmara".
A próxima, aberta ao público, realiza-se no dia 28, pelas 15 horas...

Este, é o Sporting dele...

“O presidente do futuro é o presidente-adepto. Sou eu”.

Bronco do Car(v)alho

Que é feito dos grandes sportinguistas Eduardo Barroso e Daniel Sampaio?..

Senhores doutores: neste momento, o silêncio de V. Exas, é ensurdecedor...

Como?.. António Costa "consensualmente consensual"?..

Isabel Maranha Cardos, ontem, na sua habitual coluna de opinião das terças, no jornal As Beiras.
"Em época pré-eleitoral, com as eleições para o Parlamento Europeu em maio de 2019, as eleições da Madeira e as próprias legislativas também em 2019, o clima será certamente de tensão e as reivindicações e críticas, quer da esquerda quer da direita, tenderão a agitar a governação. Ora o equilíbrio necessário entre os partidos da esquerda e os compromissos com o PSD para a aprovação do orçamento de 2019 será certamente o repto final à sua governação. No final e afinal, Costa terá que ser consensualmente consensual!"


Há muitos anos que leio jornais, vejo televisão,  ouço rádios, frequento vários blogues e o facebook.
Sobre António Costa pensava ter uma ideia...
Pensava que, medianamente, tinha entendido o que tinha lido, ouvido, visto e observado.
Agora deparei com esta entrevista. Pelo que julgo ter percebido, para António Costa, pelos vistos, a opção política, é esta: é mais importante ter muitos funcionários, embora mal pagos, do que menos funcionários, mas mais bem pagos. A função pública não parece ser, para António Costa, uma carreira profissional, mas uma variante do rendimento social de inserção.
António Costa, "consensualmente consensual" Isabel Maranha Cardoso?
Resta-me continuar atento e, talvez, voltar à escola para ver se consigo aprender a ler...