terça-feira, 30 de abril de 2013

1º. de Maio


Vamos ao que interessa: uma verdadeira alternativa autárquica para a Figueira...

Todos sabemos o que se passa no PSD/Figueira...
Todos sabemos o que se passa no PS/Figueira...
Todos advínhamos o que se vai passar no Movimento 100%...
O que é que impede a esquerda de apresentar uma verdadeira alternativa à gestão da Câmara Municipal da Figueira da Foz nos próximos 4 anos?..
Sim, estou a falar da apresentação de uma lista conjunta PCP/VERDES/BE mais independentes de esquerda, à Câmara Municipal, Assembleia Municipal e Juntas de Freguesia...

Estou safo, o resto que se foda...

“Se fosse com Lavos  partíamos isto tudo!” 
Via AS Beiras (sem link), fiquei a saber que o presidente da Junta de Lavos, José Elísio, disse ontem, na Assembleia Municipal (AM) da Figueira da Foz, que se a sua freguesia fosse agregada os lavoenses deslocar-se-iam àquele órgão autárquico e (re)agiriam de forma violenta. Se “se votasse a extinção de Lavos, a assembleia não se fazia”, afirmou, acrescentando que a polícia de choque teria de ser chamada a intervir.
“Partíamos isto tudo e atirávamos as cadeiras para a avenida! Havia porrada!”, disse o deputado municipal, cargo que ocupa por inerência da sua condição de presidente de junta. José Elísio lembrou que os populares daquela freguesia do sul concelho da Figueira da Foz já se manifestaram noutras situações e noutras instâncias institucionais.
José Elísio interveio para responder à leitura dos nomes (“para memória futura”), pelos presidentes de junta de Vila Verde e S. Julião, dos deputados municipais que propuseram e votaram a favor da agregação de quatro freguesias da Figueira da Foz, na sessão anterior da AM, na qual não participou. As intervenções, classificou o autarca de Lavos, foram inquisitórias, para não lhes chamar pidescas.
Porém, o presidente da Junta de Lavos, independente, e antigo vereador do PS e do PSD não ficou sem resposta. Contraargumentaram Nuno Melo Biscaia, João Carronda, Fausto Loureiro, Luís Castro e José Esteves, todos do PS, e João Paulo Tomé, do Bloco de Esquerda.
Ainda na sequência da sua intervenção, respondendo às acusações de falta de solidariedade entre presidentes de junta, José Elísio frisou: “uma coisa é ser solidário, outra coisa é ser otário”.

Em tempo...
Ora cá está...
A diferença entre arruaceiros e políticos,  é a mesma que entre anormais  e os outros. 
Entre a vida e a realidade...
Quando elegemos políticos, pelo voto, e nessa festa colectiva que são as eleições, nessa gigantesca invenção que é a democracia, é para que eles nos indiquem o caminho, não para que nos utilizem como carne para canhão.
Deveria ser por isso que elegemos políticos... 
Porque queríamos líderes e não oportunistas.
Um oportunista nunca passa disso mesmo. É sempre um oportunista...

Cábulas...

.... no meu tempo (ser velho é duro...) era o chamado 7º. ano de praia!..

A vida é feita de pequenos nadas*


Sempre gostei de ser simples, directo, sem artimanhas ou cartas na manga.
Sempre gostei de ser eu próprio. Nunca abdiquei da minha Liberdade. Nunca abdiquei da minha independência.
Sempre gostei de pensar pela minha cabeça.
Sempre gostei de passear pela beira mar, sentir o arrepio do vento ainda frio, o toque da areia trazida por esse mesmo vento no  corpo, o doce e irresistível afago deste sol ainda a fazer lembrar o inverno, neste agreste tempo que corre em Portugal,  que  já deveria ser de primavera. 
Sempre gostei de olhar o horizonte, de preferência azul  e retemperador.
Sempre gostei do cheiro e do barulho do mar da Cova-Gala.
Imagino a inveja que um alemão não teria de mim, pobre português,  se soubesse que há longos anos desfruto este merecido luxo!..
Se eu tivesse responsabilidades políticas na Figueira,  implementava e punha rapidamente no terreno uma campanha publicitária destinada à  Alemanha, mais ou menos assim: “meus senhores, venham até Figueira, aproveitem para  passear à beira mar, banhar-se nas nossas águas, sentir a nossa areia no corpo, desfrutar do nosso sol, comer os nossos petiscos e beber do nosso vinho”!..
Só vos peço uma coisa no retorno ao vosso país: sensibilizem essa tal de  Angela Merkel e deixem de nos foder Portugal e o nosso juízo!
Estes  meus  pequenos nadas, que para vós seriam  luxos,  são a minha única riqueza.

* Com as devidas desculpas ao Sérgio Godinho

Autárquicas 2013 na Figueira... (da série, o que já lá vai e o que ainda aí vem…)

Isabel Cardoso devolveu pelouros a João Ataíde ...

Via AS BEIRAS

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Ou ia ou rachava!..

José Elísio, presidente da Junta de Lavos, hoje, na AM: "se estivesse em causa a extinção de Lavos “não havia AM, não havia lavoense que ficasse em casa, só com um grande contingente de forças policiais! Não havia mártires? Havia, havia! A freguesia de Lavos tem de ser tratada com respeito, é mais antiga que o concelho da Figueira”...

Via Figueira na Hora

Ainda o acidente no mar da Figueira no passado dia 10...

De harmonia com o Correio da Manhã, o colete salva-vidas usado pelo agente da Polícia Marítima, que morreu no passado dia 10 a tentar salvar os tripulantes de um veleiro naufragado à entrada da barra da Figueira da Foz, não funcionou. 
O colete deveria abrir automaticamente ao entrar em contacto com a água, mas quando o corpo de Adriano Martins, 41 anos, foi retirado da água verificou-se que o equipamento não tinha sido accionado.

No rescaldo da passagem dos 7 anos deste blogue…

Há 7 anos, quando nasceu, Outra Margem não era para falar de política…
Mas,  como é possível falar de amor, se  o que nos rodeia está assim?..

Estou sem paciência para meteorologistas...

"Não me venham dizer depois que eu não avisei"
Mais do que trágico, isto já começa a ser ridículo...

aF209


domingo, 28 de abril de 2013

XIX Congresso do PS...



Como português, deste conclave não esperava nada…
Nem lhe prestei o mínimo, dos mínimos,  de atenção.
Fiz bem…
A minha  vida já me corre suficientemente mal  para ainda ter de  levar com este Partido Socialista deprimente, aborrecido, inútil, intriguista e cagúfa.

Hoje é dia mundial do sorriso...


Novo fado...

... mais uma carta!

Reflexão dominical

SOMOS FIGUEIRA, é apenas a bóia de salvação que o actual PSD FIGUEIRA  encontrou para se tentar salvar  nas próximas eleições autárquicas.
Ao contrário do que a entourage de Miguel Almeida nos quer fazer crer até outubro próximo, o PSD FIGUEIRA  não acabou.
Ainda existe…  
Só que agora chama-se SOMOS FIGUEIRA.

Bom domingo

sábado, 27 de abril de 2013

Seguríssimo?..

A moção do secretário-geral do PS contou com o apoio de 99% dos 1820 delegados ao Congresso...

Sob um sol cinzento...


… não conheço a jornalista Ana Leal, nem a sua produção jornalística. Só sei que terá feito um trabalho sobre cuidados de saúde, trabalho que era suposto ter passado em “horário nobre”, mas que continha algo que fez a comissária Judite de Sousa não só não o passar, como tê-lo remetido para um tal de “25ª hora”, que como o nome indica, passa para lá da meia noite.
A jornalista queixou-se ao chefe, José Alberto de Carvalho... o tal do "não faz sentido sermos condenados por não cumprirmos regras do tempo do gonçalvismo". Queixou-se de Judite e do que terá chamado censura, eufemisticamente... ou por considerar ter sido de facto censurada.
Em condições normais isso seria dirimido dentro da redacção. Em condições um pouco menos normais... daria uma repreensão ou qualquer outra punição simbólica, caso a acusação fosse infundada. Em condições de gravidade comprovada, daria lugar a um processo disciplinar, precedido da obrigatória investigação.
Mas não! Estamos em Portugal e sob este abjecto regime de tiques fascizantes!
Assim sendo, a ousadia da jornalista, ousadia que, insisto, pode ter sido deslocada ou não, deu direito, à partida, a uma suspensão com proibição de entrada no local de trabalho.
Que outra melhor forma haveria de mostrar (com estrondo e garras de fora) aos jornalistas que ainda fazem um esforço de alinhamento pela liberdade que o que se quer por estes dias nos diversos órgãos de comunicação social não são redacções compostas por verdadeiros jornalistas, mas sim rebanhos de lacaios dos donos?

Seguro, cuidado...

Este pensamento não é meu …
Também não tenho a certeza  se é de Passos ou de Gaspar...
Mas, a avaliar pelos últimos anos, o trabalho, para ser pago, é porque não é boa coisa. 
Portanto, cuidado, quanto menos e quanto mais mal pago…

Desportivo Clube Marítimo da Gala, a mais antiga Colectividade da Freguesia de S. Pedro


sexta-feira, 26 de abril de 2013

Jorge Dias e o 25 de 1974 na Figueira

(Registei o que me incumbiram, ou seja, tudo o que fosse motivo de registo fotográfico. Mas houve outras nuances, como a detenção do comandante da unidade, Sílvio Aires de Figueiredo, levada a efeito por mim e pelo capitão Dinis de Almeida, que lhe deu voz de prisão. (O comandante) não aderiu ao golpe, era uma força de bloqueio, como outras que existiam no RAP 3.)
Para ler e ouvir a entrevista, clicar  aqui.

Por falar em consensos..

Salazar é que governou com "um consenso político alargado".
Nesse tempo, quem não queria consensualizar ia para Peniche ou Caxias, receber  formação específica em consensos.
Se mesmo assim não conseguisse consensualizar, era-lhe atribuída uma bolsa de estudo na universidade do Tarrafal, um  ambiente tão propício a consensos que alguns nunca regressaram…

Estamos em Portugal...


Isaltino, segundo a lei, é um autarca corrupto: foi julgado, condenado e, finalmente (pelo menos por enquanto…) encontra-se a cumprir pena.
Posto isto...
Qual é a admiração por haver quem admita que pode dirigir a câmara a partir da cadeia?..
Quem não conhece casos em  que traficantes de droga e “patrões da prostituição”  continuam a gerir o “negócio” a partir da cadeia?..

Ontem, Santana, enquanto Freguesia, comemorou pela última vez o 25 de Abril

foto António Agostinho

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Um Presidente de facção...

CUMPRAM O 25 DE ABRIL!..

Sete anos a blogar

Neste dia especial, saúdo com amizade todos os leitores deste espaço.
Como nasceu a 25 de Abril de 2006 e como estamos em 25 de Abril de 2013, comemoramos hoje sete anos de Outra Margem.
Um blogue, tal como uma guerra, sabe-se como e quando começa, nunca se sabe como e quando acaba...
Entretanto, vão passando por aqui.

Este espaço  é – e vai certamente continuar - marginal.

À  ordem vigente, evidentemente…
Acredita nas Pessoas, em concrecto.
Não acredita no Povo, enquanto entidade abstrata.
Muito menos,  no sistema político em vigor (governo, partidos políticos da alternância com as maiorias parlamentares que os suportam, Presidente da República, anestesistas de serviço…) que sustenta a plutocracia.
Este blogue,  sobrevive há 7 anos porque acredita em algumas pessoas e na maior parte dos animais. 
Hoje,  mais uma vez,  ouviremos falar de Abril. 
O 25 de Abril continua (mais ou menos) vivo nos nossos (velhos) corações. E vai sobreviver, apesar de ser graças a ele - 25 de Abril - que temos o Passos Coelho formado e primeiro ministro, o Vítor Gaspar doutorado e ministro das Finanças, para além de outros canudados a serem empossados todos os dias...

quarta-feira, 24 de abril de 2013

União dos Sindicatos da Figueira da Foz vai comemorar o 25 de Abril com vigília junto à Câmara Municipal

A jornada de protesto está marcada para esta noite (24 de Abril), às 21h30, e consistirá numa vigília junto à Câmara Municipal da Figueira da Foz. Segundo a organização, a iniciativa visa contestar "o desemprego; a precariedade; o aumento do custo de vida; o aumento de impostos; a redução de salários; o roubo aos direitos sociais e salariais; a TROIKA e a política do governo PSD/CDS-PP."
O apelo é para a participação de toda a população, com o repto «Traz outro amigo também».

Deve ser por muito tempo, deve!..

O presidente da câmara de Oeiras, Isaltino Morais, foi detido esta quarta-feira e conduzido ao Estabelecimento prisional anexo à PJ, em Lisboa…
Isaltino Morais, que foi detido um pouco antes da hora do almoço, tem para cumprir dois anos de prisão por branqueamento capitais e fraude fiscal.


Via jornal Público

Carlos Fernandes, Professor catedrático de Psicologia da Universidade de Aveiro e uma possível candidatura pelo Movimento Figueira 100% às próximas eleições autárquicas…


Para já, em entrevista ao Figueira na Hora, não confirma nem desmente

A meu ver, o grande “entalanço” de Miguel Almeida…

foto Pedro Agostinho Cruz, sacada daqui
Em 1997, com  Santana Lopes, na Figueira o PSD fez  uma campanha populista, demagógica  e politicamente inconsistente, como o futuro veio a demonstrar e provar, nomeadamente pela pesada herança financeira que nos deixou para resolver.
Santana foi a votos e “roubou” a presidência ao PS,  que estava a gerir a autarquia figueirense  após Abril de 1974.
Depois,  veio o eng. Duarte Silva que ganhou naturalmente, recolhendo os louros da informação e propaganda feita à passagem de Santana pela Figueira.
A seguir, passada a “febre”, ainda com Duarte Silva, mas já no segundo mandato, começou a dar-se a necessidade da inflexão na gestão da autarquia…
João Ataíde apareceu em cena e  aproveitou as dificuldades para ganhar,  concorrendo numa lista do PS.
Com ele, também porque não poderia ser de outra forma, a gestão inflectiu ainda mais - até aos 180 graus.
Houve necessidade de se começar  a falar verdade, a relevar o valor da coerência política e programática – numa palavra, a gerir com realismo para alcançar a credibilização.
E é aqui que reside, a meu ver,  o principal desafio de Miguel Almeida, o  próximo candidato  social-democrata.
Terá ele  capacidade de fazer a síntese entre o populismo demagógico  do PSD de Santana e o actual  PSD de Passos Coelho?..
Será esse “entalanço”  que  estará  a “obrigar” Miguel Almeida a, antes de se apresentar como candidato  natural do PSD  na Figueira da Foz, a querer aparecer aos olhos do  votante PSD local como “Somos Figueira”?

Não me façam muitas perguntas…


… mas,  ouvir alguém ligado ao PSD a falar em, a médio prazo, «criar uma instituição financeira de desenvolvimento» para reestruturar os instrumentos financeiros ao dispor das PME, tudo misturado no mesmo saco dos «fundos comunitários» e das «aplicações financeiras para canalizar as poupanças», não deixa de me soar a algo estranho e inquietante.
Ou será, apenas, porque o PSD tem uma natural apetência para se assumir como um partido de banqueiros?..
Já não temos um banco público que pode perfeitamente levar a tarefa a cabo?..
Porquê, então,  mais um banco público?..

STAND-UP COMEDY.

Entretanto, Gaspar irá ao parlamento dia 30 de Abril “prestar esclarecimentos” sobre os “contratos swap” das empresas públicas que custarão ao Estado 3 mil milhões de euros.
Reconhecem o padrão?
Quando o Tribunal Constitucional negou ao Governo receitas de 1200 milhões de euros, o ministro congelou a despesa pública em dois ou três dias. Agora abençoa “planos de fomento” e espera uma semana para ir tomar chá com os deputados da maioria.
O Lobo Xavier que explique.

terça-feira, 23 de abril de 2013

25 de Abril na Figueira

Vale tudo... De Durão, o "indignado", ao Fernando, o "entalado"!..

E agora que os programas da UE falharam, ainda temos de aturar Durão Barroso, o "indignado", ("a austeridade tem de ter limites", disse ele!...)  e Fernando Alexandre, o "entalado" novo secretário de Estado Adjunto da Administração Interna ("tenho que admitir que este Governo não merece o povo que governa. Os portugueses, mesmo aqueles que aparentemente dela beneficiaram, perceberam o absurdo da decisão do Tribunal Constitucional. A decisão do Ministro das Finanças de congelar as despesas mostra que, de facto, ele, embora não viva cá, deve estar de partida para outro lugar. Desejo-lhe boa viagem",  escreveu ele a 8 de Abril p.p!..)!..
Porca miséria...

A ideia é boa. O resultado, vamos ver daqui a uns meses…

foto sacada daqui
Miguel Almeida, actual vereador  PSD e candidato PSD, na reunião camarária de hoje…
“O problema deste concelho dos últimos anos tem sido esta postura do deixa a andar, do nacional porreirismo. Mas eu tenho de dizer as coisas é aqui, não posso ir pregar para os peixinhos os assuntos da Câmara.
Estamos a fazer a defesa dos interesses do que é importante para o concelho e não vou fazer diferente só porque sou candidato à Câmara”.

Via  Figueira Na Hora, a quem aproveito para felicitar por mais este excelente trabalho.

O material tem sempre razão

Entrar num governo, seja como governante ou assessor,  uns dias depois de insultar os seus responsáveis políticos com nomes feios, de pedir a sua demissão, de os mandar ir para outro lado, de proferir aquelas frases taxativas e sem nuances que só se podem escrever quando se está disposto a tirar daí consequências, ou seja, a perder alguma coisa por as dizer, é-me de todo incompreensível. Faz-me vergonha pelos outros, pelo débil carácter que revelam, mesmo que esse estilo seja o pão nosso da cada dia nos blogues, agora percebendo-se que não são muito para levar a sério. Basta o aceno de um lugar, de uma carreira, de uma importância, de um panache e lá vai a vergonha toda, a honra e o carácter pelo caminho.

Via Abrupto

As pessoas boas


No fundo, no fundo, bem lá no fundo, Portugal tem um problema que não deveria ser um problema, antes um motivo de orgulho: Portugal tem demasiadas pessoas boas.
Só assim se compreende que ninguém queira arriscar chafurdar na pocilga em que se transformou a arena governativa nacional…
Hoje, via  As Beiras, fiquei a saber que o Barbosa, lá de Coimbra, também discorda do passadismo.
"O presidente da câmara, Barbosa de Melo, mostrou-se ontem preocupado com o “aniquilamento” em curso no Hospital dos Covões através da sua integração no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC).
Instado a pronunciar-se sobre a possibilidade do serviço de urgências daquela unidade encerrar ao fim de semana, depois de já terem fechado entre as 20H00 e as 09H00 – medida que terá sido revelada ao vereador socialista Carlos Cidade –, o autarca afirmou que uma decisão como esta “não é aceitável”."
Sinto-me sufocado.
Lá fora, está uma madrugada  agradável.  
Abro a janela para refrescar e levo com uma brisa vinda do rio com cheiro a cravos, o que dá para desanuviar da  imagem deste governo nauseabundo que quer enterrar, de vez, com o que ainda resta do 25 de Abril de 1974.
Pensando bem, sempre deu, pelo menos, para disfarçar  o cheiro  que  caracteriza  estas manifestações hipócritas de pretenso  bairrismo destas pessoas boas,  que nos entram constantemente pela casa dentro…
Além do mais, este pretenso bairrismo já não é fresco. É congelado e, pelo cheiro, já está estragado.

Em tempo.
Atenção bairristas de meia tigela. Isto está a tornar-se perigoso. 
«Dá ideia que, agora, uma pessoa até tem medo de criticar o Governo. Começa a criticar o Governo e é chamada para o Governo.»

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Um produto de uma eficiência totalmente confirmada...

O País que vai do Dr. Relvas   ao  Miguel Gonçalves… 

Isto vai companheiros, isto vai!..

Depois, mandaram a conta aos aos trabalhadores (públicos e privados…), reformados, pensionistas, desempregados e doentes…

Coisas de um Portugal porno, onde gestores amadores de nomeação política, com o fetiche "administrador de uma grande empresa", ávidos em apresentar resultados que lhe permitam saltar para o privado, e que tratam as empresas públicas como objectos de recreação

Em tempo.

De repente, a Figueira do século XX, parece-me muito mais interessante...



domingo, 21 de abril de 2013

O futebol é assim...

O Benfica deu esta noite um passo de gigante rumo à conquista do título. 
Frente ao Sporting, no Estádio da Luz, as "águias" foram mais eficazes e venceram por 2-0.
Arbitragem duvidosa de João Capela, que não assinalou três possíveis lances de grande penalidade a favor do Sporting.
Tinha-o visto arbitrar quarta feira na Figueira o jogo entre a Naval e o Marítimo B e não gostei.
Falta-lhe muita coisa para ser um árbitro, sobretudo falta-lhe saber marcar penaltis.

Dos Açores à Figueira vai ser só um saltinho…


Nos Açores, em setembro passado, Berta Cabral, a candidata do PSD nas eleições regionais, em plena campanha eleitoral, dizia a demarcar-se do líder do partido.
Agora,  passados pouco mais de seis meses, Berta Cabral, que perdeu as eleições,  foi nomeada secretária de Estado da Defesa...
Miguel Almeida, candidato do PSD à Câmara Municipal  e também na  qualidade de  actual vereador PSD,  disse, logo a seguir ter sido nomeado candidato cabeça de lista do PSD às próximas autárquicas, nitidamente a demarcar-se do líder do partido, em finais de março passado: “sou vereador para defender os interesses dos figueirenses e  não o partido (que lidera a coligação do actual Governo)”.
Querem continuar a acreditar no pai natal?...  
Pois continuem…

Na despedida de Proença

Diz-me quem te elogia, dir-te-ei quem és...

Não é só na imprensa regional que estas coisas acontecem...

Testemunho de uma jornalista que teve de despedir-se por causa do Barclays, e não só.

Porque hoje é dia de Sócrates


“Ninguém que saiba um pouco de economia, ou mesmo de ciências sociais, alguma vez se lembraria de tentar avaliar o papel de De Gaulle no crescimento económico francês. Ou o papel de Edward Heath na crise que atingiu a Grã-Bretanha no início dos anos 1970. Ou o papel de Salazar na idade de ouro da economia portuguesa (1950-73). Visto com alguma distância, tudo isto parece - e é - absurdo. A razão é que, com alguma perspectiva histórica, as pessoas rapidamente se apercebem que o número de factores em jogo, em qualquer momento histórico, ultrapassa a acção de um primeiro-ministro, ou mesmo de um governo. Se essas coisas fossem fáceis de interpretar, tudo seria sempre claro, taxativo e sem lugar a discussão. Ora o mesmo se passa no tempo presente. A discussão sobre a responsabilidade de um primeiro-ministro é sempre fortuita. Os que gostam dele dizem que ele foi bom e apresentam uns factos e uns números, e os que dele não gostam apresentam outros factos e outros números, numa discussão necessariamente inconclusiva. Sócrates, ao vir à televisão defender o seu consulado, armou a melhor armadilha que podia ter armado. Com dois anos de preparação, uma grande ambição e, porventura, alguma ajuda, só poderia trazer factos e números verdadeiros. Algo tão fácil como dizer crescimento ou dívida. E todos os opositores lhe caíram em cima, com outros factos e outros números. É uma discussão sem fim, pois o exercício será sempre inconclusivo. Ao fazer o que fez, Sócrates conseguiu pôr-se no centro das atenções e colocar a discussão no terreno que mais lhe convém. E, pelo caminho, desviar-nos daquilo que verdadeiramente deve ser escrutinado. Um político deve ser avaliado, em primeiro lugar, pela sua forma de fazer política.”

Bom domingo

sábado, 20 de abril de 2013

Toda a gente se engana. Até as mães!..


Fado


Já tenho idade para ter juízo.
Contudo,  há qualquer coisa que sempre me  inquietou e me continua a impelir  a não ficar parado e a tentar inovar permanentemente.
Melhor.
Talvez não se trate de inovar, mas de lidar no presente, com as ferramentas de hoje.
Só que,  o hoje,  está sempre a mudar.
E quem vive o hoje, corre o risco de ser acusado de progressista. Por vezes, também de comunista.
Confesso:  há uma  parte do passado, do meu País, da minha cidade e da mina Aldeia, que não me interessa.
Mas, que não esqueço.
Continuamos um País  atrasado.
Cada vez mais atrasado, velho, retrógrado e cinzento.
Mas,  gosto de Fado. 
De  ouvir, entre outras e outros,  Aldina Duarte… 
E com ela  lá vem o Fado. O Fado de hoje. Que é igual ao de ontem.
Mas completamente diferente.
O mesmo, infelizmente,  não se passa com o País, que está a ficar cada vez mais igual ao antigamente.

Troca

No próximo dia 21 a  UGT troca de liderança.
Entra um tal de Carlos Silva e sai o tal João Proença.
Durante cerca de 18 anos,  Proença teve um papel importante: foi a marioneta de serviço no  suporte do regime para cortar nos direitos dos trabalhadores.
Chegou a hora de mudar alguma coisa, para tudo poder continuar na mesma por aqueles lados…

A não perder


sexta-feira, 19 de abril de 2013

SE O PARTIDO SOCIALISTA FOSSE VIVO TINHA COMEMORADO HOJE 40 ANOS!..

Daqui

Autárquicas 2013 na Figueira... (da série, o que já lá vai e o que ainda aí vem…)


Para o ano de 2013, foram  estabelecidos os seguintes períodos de defeso para a Pesca no rio Mondego de lampreia.
- Para a pesca de lampreia, de 24 de fevereiro a 5 de março e de 16 de abril a 20 de dezembro;
- O período de defeso da lampreia estabelecido no Despacho n.º 31596/2008, de 26 de novembro de 2008, termina, em 2012, a 20 de dezembro, iniciando-se a safra a partir do dia seguinte.
- Entre 24 de fevereiro e 5 de março e entre 22 de abril e 1 de maio, para além da interdição da captura, manutenção a bordo, descarga e primeira venda de exemplares das espécies em defeso capturadas em águas interiores não marítimas no Rio Mondego, é interdito calar redes de tresmalho de deriva e de fundo e as asas das estacadas dirigidas à pesca de lampreia e devem ser retiradas ou unidas e a rede levantada por forma a impedir a captura de peixes. (Clique para ver Despacho n.º 1313 de 2013 de 22 de Janeiro).
Entretanto, em finais de Fevereiro passado, Miguel Almeida veio à boca de cena.
Hoje, li o seguinte no Diário de Coimbra.
Isto, quando toda a gente, minimamente conhecedora do assunto,  sabe que “depois de Abril, por já ter desovado, a lampreia deixa de ter valor.

Em tempo.
Às vezes a política é feita com autenticidade, sinceridade e verdadeiramente, mas é raro tal acontecer.
Ás  vezes a política tem coerência, mas é raro tal acontecer.
Ás  vezes os políticos são genuínos, mas é raro tal acontecer.
Percebem, agora, porque, em meu entender, certos políticos não passam de "bimbos"?..

Os câmara boys

A estrutura de recursos humanos está invertida. 
O profissionalismo foi dizimado pelo clientelismo.

Em tempo.
O que nos vale é que existem excepções...
A Figueira, digo eu, é, portanto, neste caso, também, o contraponto contra natura. 
Repito, digo eu...
Mas gostava de saber se mais alguém pensa assim...

Túnel ao fundo do túnel

«O nosso destino é falhar. Vamos falhar todos juntos. E sem estrebuchar. Há que educar o gosto para a beleza do falhanço colectivo. Imagine que vai ser devorado por um tigre. Não seja lírico. Já lhe disseram que não há alternativa. Lutar com o tigre é inútil (recordo que não há alternativa). O melhor é ficar quieto e deixar-se devorar. E, já agora, deitar uma pitada de sal no lombo, que o tigre gosta da carne apaladada. O trabalho do Governo é tratar deste tempero. Não se preocupe com nada.» 

Crónica na íntegra aqui.
Ricardo Araújo Pereira, na Visão desta semana, sobre alternativas e falta delas.

Ai Naval, Naval...


«Vir dizer que os jogadores, que não recebem há quatro meses - depois de incumprirem todos os prazos e todas as obrigações, depois de incumprirem com todas as promessas feitas, depois de cheques devolvidos do presidente da Naval -, cometeram um ato ilegal pelo facto de não treinarem, eu acho que isto é de alguém completamente desavergonhado, é perder completamente a vergonha», disse Joaquim Evangelista.
O dirigente sindical desafiou o presidente da Naval a esclarecer a situação, designadamente a vir dizer se há realmente algum investidor interessado no clube da Figueira da Foz.
«Então quem são os sérios? Os sérios são os que não pagam e não honram os compromissos? No mínimo, devem ter respeito pelos jogadores. Já está na hora de o presidente da Naval dar a cara e dos dirigentes que lá estão assumirem a verdade», sustentou.
Evangelista desafiou mesmo os dirigentes da Naval a dizerem se há, de facto, um investidor e a «deixarem-se de brincadeiras com os jogadores profissionais de futebol».

Gaspar já está a obter resultados...

"A faculdade de Medicina Dentária de Lisboa é a primeira a suspender as aulas clínicas, a partir de hoje, por estar impedida de comprar materiais de higiene."

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Aldrabões..

Dívida pública superou 126% do PIB em Fevereiro...
Estão a ver o problema que foram os 0.6% do PIB devidos ao chumbo do TC!..
Haja Deus...

O génio da banalidade


O Presidente da República, Cavaco Silva, ignorou o Nobel José Saramago na inauguração da Feira do Livro de Bogotá, onde o nosso país é o convidado de honra.

6% baralha e volta a... tirar...

"É puxar a brasa à minha sardinha, pois é. Estou desempregada e vejo este yo-yo da que já não é fortuna nenhuma. Se o meu coração, por este e outros motivos, sobreviver a 2012/13 podem estudar-me... 
Custa, não se pense que é viver à sombra da bananeira. Sabem-me bem os primeiros dias de sol, poder aproveitá-lo. Experimentei fazer coisas que fui adiando enquanto trabalhava, pude fazer babysitting e não o trocava por nada. Mas custa bastante ser diariamente confrontada com a situação, com os 6% que afinal eram meus mas agora já não. Custam os olhares de pena e segue a vidinha (prefiro que a sigam logo), custam as não respostas, custa o subsídio comparado com o que se recebia a trabalhar. E custa-me ser só um número, isso é o que me custa mais."

Em tempo.
Peço desculpa à Marta Spinola, pois ela vota desde os seus 18 anos. 
Mas este post não tem cor política, ou não pretende ter. É uma coisa mais egoísta, é sobre ela.

Não somos a Grécia… Não somos a Irlanda…

“Portugal foi o país periférico onde as previsões do défice mais falharam”.

Que grandes profissionais: “paguem aos Homens”!..


Os jogadores da Associação Naval 1º. de Maio, época de 2012/2013, são um exemplo de dignidade, superação e profissionalismo, como ontem tive oportunidade de ver ao vivo.
Numa altura em que a equipa vive um período conturbado, com salários em atraso e com a recente decisão de subtração de 12 pontos na classificação, a equipa figueirense ganhou um novo fôlego com a vitória ontem arrancada a ferros. Só a  um minuto do final do tempo regulamentar, a Naval conseguiu dar a volta ao marcador através de Marcelo Santiago, no lance mais bem conseguido e vistoso de todo o encontro, que envolveu, além do marcador do golo, Pedro Moreira e Carlitos.
A equipa da Madeira tinha inaugurado o marcador aos 19 minutos, na  sequência de uma lance de bola parada. A Naval igualou aos 57, também num lance de bola parada.
Os jogadores da Naval, apesar de todas as dificuldades, inclusive o ostracismo da cidade – ontem, com muita boa vontade, estariam no Bento Pessoa 100 espectadores – nunca desistiram e conseguiram dar a volta ao resultado a 1 minuto do final.
“Paguem aos Homens” -   este foi o grito que se ouviu ontem no Municipal Bento Pessoa no decorrer da partida com o Marítimo B.

Em tempo.
Que sorte tem a Naval em, neste momento, ter um treinador com a dimensão de Álvaro Magalhães.
«Quem é sério no trabalho merece felicidade. Vamos lutar dia a dia para que esta instituição fique pelo menos na II Liga e esperar que surjam novidades positivas, porque todos temos família».
Álvaro Magalhães, tem já um percurso longo no futebol e não consegue encontrar paralelo na sua carreira para uma situação como a que está a atravessar nesta sua passagem pela Naval...
«Nem em África?» 

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Nem tudo o que reluz é oiro…


A verdade é o que já se sabia da jogada…
Basta  pensar uns segundos. A troika percebeu que o novo Estado novo do gasparismo não iria poder suspender a democracia, até porque, pelo menos até aqui, a UE exige que os seus membros sejam estados democráticos…
É fácil de pereceber,  que um projecto de destruição do Estado Social, no decorrer de vários anos,  só poderá  ser lançado e concretizado com o apoio de todos os partidos daquilo que chamam arco da governação, seja lá isso o que for.
Enquanto o PS não contou nas sondagens, a troika tratou  Seguro abaixo de cão…
Mas, agora, ao perceberem que estão apoiados, no interior de Portugal, por um governo cada vez mais fantoche,  lembraram-se de que o PS também existe...
Vai daí, da noite pró dia, o subserviente Passos, perante a troika, mas arrogante, perante os portugueses em geral, passa a querer ser  dialogante  com Seguro, note-se,  no mesmo dia em que a troika o ia fazer…
Mas, atenção, digo eu que há muito deixei de acreditar no Pai Natal: entre aquilo que se diz em privado e o que se diz  à comunicação social, podem existir grandes diferenças...

Modernices…



Deus guiou Moisés.
A Estrela guiou os Reis Magos.
O  Espírito Santo guiou Pedro, o primeiro Papa.
O Excel, ainda por cima “marado”, guiou Victor Gaspar.
Resultado da “modernice”
Quem se lixou fomos nós!..

Linha da Beira Alta: o futuro a Deus pertence?..



Dentro de um mês «haverá um encontro com vários parceiros regionais, incluindo potenciais clientes interessados numa linha de transporte de mercadorias», no sentido de «avaliar a sustentabilidade económica» do ramal ferroviário da Figueira da Foz/Pampilhosa. 
A revelação foi feita por Jorge Bento, presidente da Comunidade Intermunicipal do Baixo Mondego (CIM-BM), após uma reunião mantida com os responsáveis da Refer.

Via Diário de Coimbra

A ofensiva continua e hoje está previsto ...


Logo mais, vamos ter boas novas...

Daqui

terça-feira, 16 de abril de 2013

Ordens da "troika" cumprem-se e não se discutem...

A troika ordenou que Pedro Passos Coelho escrevesse uma carta a António José Seguro a ordenar-lhe que esteja presente numa reunião amanhã. A direcção de António José Seguro diz que a carta é uma encenação, mas... vai
Ordens são ordens e lá nisso o rapaz é cumpridor.

Via O país do Burro

Estacionamento no Hospital Distrital da Figueira da Foz, sito na Aldeia da Gala, vai passar a ser pago!..


Para já, esta, é a notícia do dia,  na Figueira.
“Para a próxima semana, talvez, nos vejam na televisão.
E porque, o Conselho de Administração do Hospital da Figueira, EPE, decidiu atribuir à Figueira Parques EPE, a concessão do estacionamento vedado.
Assim se informa que os utentes do Hospital passarão a pagar, que os visitantes, como se de um parque de diversões se tratasse, passarão a pagar, que os funcionários passarão a pagar.
Isto tudo em nome da defesa e segurança dos utilizadores!!!!!!!
Boa questão para os Amigos do Hospital se pronunciarem. 
A continuar por este caminho o Hospital e sua respectiva Administração, amigos, certamente achará muitos.
E já agora, nem numa fábrica de chouriços, qualquer Administração, teria a coragem de impôr tais regras, quer a visitantes, quer a funcionários.”

Necessidade de tempo inteiro para os negócios?..


“Miguel Relvas demitiu-se do cargo de ministro no princípio do mês, agora resolveu cortar com o Parlamento.” 
Pelos vistos, Relvas, resignado, resolveu afastar-se de São Bento. 
Registe-se a decisão. 
Relvas, perdido, nos Passos Perdidos, seria tudo menos um espectáculo bonito...

segunda-feira, 15 de abril de 2013