Ernest Hemingway: «Um homem pode ser destruído mas não vencido.»

quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Como escreveu um dia Camões, "o fraco rei faz fraca a forte gente"...

É comovente a pequenez que o refugo figueirense dos políticos que resta dos dois maiores partidos locais mostra. Não pelo que diz. Mas, pelo resultado das obras que faz.
Como escreveu Casimiro Terêncio no seu mural no facebook, "ontem à noite CHOVEU e o habitual aconteceu... Desgraçado do dono do carro estacionado.... Só de Galochas! A Água não vai para as sargetas...".
Estamos perante uma zona que teve uma obra recentemente... 
Esta gente que tem passado pelo poder autárquico nos últimos 30 anos, transformou um concelho importante e com qualidade de vida, naquilo que sabemos, pois vivemos cá.
São de tal calibre, que fazem tudo e mais alguma coisa: alguns até acabam por contribuir para tentar destruír os partidos que utilizaram como "barrigas de aluguer"
Há anos que enquanto uns governam de forma incompetente, outros foram ainda mais incompetentes na oposição. Para não irmos mais longe, basta olhar para os períodos entre 1997 e 2009 e de 2009 para cá. 
Isto é gente destituída de relevância: são pequenos, pensam pequeno, reduziram o concelho a uma Figueira dos pequeninos. 
O seu objectivo é simples e concreto: manter o poder.
Contudo, mais do que nunca é preciso mudar para tentar minimizar este período miserável e nefasto para a Figueira.

Sem comentários: