.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Como é diferente a noite na Aldeia!..

"Esperava um debate sobre a “noite”! Sobre as regras de funcionamento dos estabelecimentos nocturnos, de comercialização de bebidas, do horário de encerramento, da limpeza e segurança no seu funcionamento e toda uma parafernália de normas adoptadas, essas sim, acessíveis a uma discussão e reflexão pública importante para os cidadãos.
Considero a “noite” perniciosa, onde se torna fácil acontecerem episódios indesejáveis, e nunca compreendi as brandas leis nacionais que a regulam.
Além disso, a noite é cara para as famílias e nociva para os jovens. Afirmo: a noite é má para todos – pais, educadores, forças de segurança, brigadas de limpeza urbana, bombeiros, responsáveis políticos, etc.
Pergunto: que fazem adolescentes na “noite” filhos ou não de diplomatas? É urgente mudar comportamentos, e já diziam os antigos – a noite é má conselheira!"
Isabel Maranha Cardoso, na sua habitual crónica das terças, no jornal AS BEIRAS.

Nota de rodapé.



Aqui, nesta outra margem, à noite, estou longe dos grandes potentados turísticos, do bulício, do barulho irritante, da procura incessante de um lugar para aparcar, do tomar as refeições à pressa, de ter que dar a moedinha... 
Aqui a noite ainda é noite. E o dia continua a valer a pena!..
Aqui, nesta outra margem,  a noite ainda não é “a má conselheira”...
Gosto da noite na Aldeia! 
Para mim, continua a ser a melhor parte do dia.

1 comentário:

A Arte de Furtar disse...

Rançosa crónica.
A senhora com vinte anos ficava em casa a fazer crochet?
Concordo com um ponto: debate sobre as regras da noite.
E que propostas apresenta para a noite da sua terra,F Foz?
A noite tem movimento,vida,negócio e felizmente na F Foz não falta policiamento (no centro).
Em qualquer capital europeia a noite é uma descoberta.
Perniciosa?
Eu gosto da noite.