.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

terça-feira, 10 de maio de 2016

O mar tem humores...

foto António Agostinho
Foi José Saramago que escreveu um dos  romances que mais gostei de ler - "Levantado do chão" - e escreveu-o em homenagem àqueles que não se deixaram domar  e nunca abdicaram da luta.
É em dias como o de hoje - frio, cinzento, chuvoso e agreste  - estranhamente, estando quase em meados de Maio, um dia de  Inverno perfeito, que sinto que a praia do Cabedelo é minha! 
Minha,  por conseguir, entrosar-me e usufruia-la sem quaisquer perturbações...
Um dia, estas árvores agora depositadas no areal da praia, deram  sombra aos peixes por esse Mondego acima! 
As chuvadas de Janeiro e as cheias que se seguiram arrancaram-nas das margens e trouxeram-nas, Mondego abaixo,  até ao mar da Figueira.
Por aqui andaram ao sabor das marés, dos ventos e das ondas.
Um dia, já lá vão uns meses, uma maré viva,  depositou-as na praia do Cabedelo...
Por cá continuam estes despojos do mar, deixados um dia na praia por uma maré viva.
O mar tem humores. Diz, quem sabe, que são efeitos da Lua... 
O mar pode ter humores, mas não é aluado!..

Sem comentários: