Ernest Hemingway: «Um homem pode ser destruído mas não vencido.»

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Espaço Cultural e de Convívio em homenagem aos pescadores da Cova Gala foi inaugurado ontem

foto António Agostinho
O Centro Cultural e de Convívio dos Pescadores de São Pedro, que já estava pronto desde finais de 2013, foi ontem inaugurado. Na cerimónia, usaram da palavra diversas entidades.
António Santos, da AD ELO, em representação do GAC – Mondego Mar, começou por manifestar a satisfação em estar perante “um projeto dirigido aos pescadores”. Este orador apelou para que seja uma “casa viva, que sirva os interesses da comunidade”. António Santos anunciou que “a breve prazo” irá existir um “novo período de programas (apoio)” e exortou os pescadores a participarem, apresentando “os seus projectos”
Por sua vez, o presidente da Junta de Freguesia de São Pedro, considerou que "ontem foi um dia importante para todos os covagalenses”. António Salgueiro deixou claro que o centro cultural “é um local onde serão perpetuados todos os homens e mulheres do mar”. Naquele local, “serão recordados saudosos dias de trabalho” e partilhados momentos de lazer. O autarca local referiu que estão projectadas várias acções, em resultado da parceria com a Associação Mar e Rio de São Pedro
O presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz encerrou a sessão. Com este "espaço modernizado", “o que se pretende é deixar o testemunho da identidade de um povo e de uma comunidade em especial”, afirmou o dr. João Ataíde. 
O autarca informou que o centro cultural rondou 100 mil euros (mais concretamente, informo eu, o Valor Contratual foi 101.803,84 € + IVA) comparticipado em 85% por fundos comunitários. “A câmara assumiu a sua construção, que agora transfere à Junta de Freguesia de São Pedro, que, em conjunto com a comunidade, irá fazer dele o melhor uso”, disse João Ataíde, salientando que a autarquia figueirense se mantém atenta às “preocupações da freguesia”
João Ataíde informou na oportunidade que irá apresentar na próxima reunião de câmara o projecto de requalificação da zona do Cabedelo, espaço ao qual “pretende dar uma configuração de excelência”.  
Por falar em excelência: atentem bem na beleza do barco da foto, que estava em exposição no exterior do edifício ontem inaugurado.
Totalmente construído por Adelino António Pereira Agostinho, irmão mais novo do meu Pai, portanto, meu Tio. Homem de afectos, deu ao barco construído com carinho, o nome da sua neta - July. Nesta obra, foram gastos anos de trabalho, minucioso, paciente e competente para concretizar a maravilha que os nossos olhos podem ver agora. 
O meu Tio Adelino Agostinho, tem agora 79 anos de idade, mas continua em forma. Afinal, "o mais importante na vida é ser-se criador - criar beleza".
A terminar, registe-se que o Presidente da Junta de Freguesia de São Pedro ofereceu o livro "A Cova-Gala, como notável exemplo de Solidariedade", recentemente publicado pelo Dr. Jorge Mendes, ao presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz.

Sem comentários: