.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

sexta-feira, 16 de março de 2018

A escolha...

Foto Pedro Agostinho Cruz
Sempre vivi com poucos meios. 
Sempre ouvi dizer, porém, que a necessidade aguça o engenho.
Pela minha experiência de vida, confirmo que é verdade.
Desde miúdo que fui crescendo a querer saber sempre mais. 
A curiosidade acompanhou-me ao longo dos anos.
Contudo, foi o estudo e conhecimento da história que me forneceu as ferramentas necessárias para  satisfazer a curiosidade. 
Dito de outro modo: para chegar à verdade. 
Sendo mais concreto: quase. 
Reproduzir toda a verdade, mais do que irreal é utópico, pois por mais que leia, estude e investigue, nunca terei acesso a todas as fontes, a todos os factos, a todas as realidades. Todos sabemos, até pelo que se passa, por exemplo, na política, na justiça e no futebol, que acerca da mesma verdade coexistem várias versões. 
Umas mais verdadeiras que outras. 
Por mim, faço o que posso: consulto todas as fontes possíveis, analiso, comparo, interrogo-me, desconfio do que me é dito, procuro ouvir todas as partes, as interessadas e as não interessadas, tento perceber quais são as mais fiáveis, para tentar distinguir as fidedignas das que não o são. 
Depois, vem a fase das escolhas, que procuro conscientes e correctas.
A escolha, passa por viver na verdade, ou viver na mentira. 
Sabendo, porém, que só a verdade nos pode libertar...

Sem comentários: