.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

terça-feira, 30 de maio de 2017

Sempre me repugnou a sobranceria, o elitismo e a presunção oficial, da mesma forma que detesto o primarismo e a boçalidade. A Figueira é para ser pensada, sonhada e promovida, senhores "quens" de direito...

Isabel João Brites
"Feira gastronómica da Figueira com Sabor a Mar vai ser repensada"...
Por vezes estas coisas acontecem.
De harmonia com o que li na edição de hoje do jornal AS BEIRAS,  a terceira Feira de Sabores Terra e Mar “ficou aquém” dos números alcançados na edição do ano passado, reconheceu a presidente da Associação Figueira com Sabor a Mar, Isabel João Brites.
“Houve pouca gente, para aquilo que se esperava”, admitiu a dirigente. O certame de 2016, de acordo com aquela responsável, foi frequentado por duas mil pessoas.
A mudança de local, do pavilhão do Parque das Gaivotas para a o complexo da piscina-mar, conjeturou a dirigente, “também poderá ter influenciado os resultados”. Por outro lado, a meteorologia não convidava a sair de casa.
A presidente da Figueira com Sabor a Mar, porém, aponta mais um motivo.
“O presidente da Câmara da Figueira da Foz, nas suas deslocações, sendo também presidente da Comunidade Intermunicipal Região de Coimbra, devia promover os eventos que se realizam na cidade. Ou então que nos disponibilize os contactos, para sermos nós a fazer a promoção, apesar de não termos a mesma infl uência que ele tem”, sustentou Isabel João Brites. 
“Compete à câmara colaborar e proporcionar condições para que os privados possam realizar iniciativas. Foi o que aconteceu neste caso. Uma vez mais, tudo foi feito para que o evento pudesse ter condições para se realizar”, reagiu o gabinete da presidência da câmara!..

1 comentário:

Anónimo disse...

este presidente de câmara e sua equipa olhão para os espelhos e dizem - espelho meu espelho meu aqui o único que sabe disto sou eu!

isto já começa a feder!!!!