"Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha." - Confúcio

sábado, 27 de maio de 2017

O PS Figueira tem de ser muito mais do que este grupo de rapazes municipais, que não honram os valores nem a história do partido.

A Democracia, por aqui, nunca foi chá para todas as mesas.
Qualquer um que contribua com coerência e alguma tenacidade para que a liberdade seja real, passa a ser mal visto e, a seguir, malquisto. E, se estiver por dentro, será convidado a sair.


Em África, quando os ditadores perdem o tino, até mandam incendiar o colmo que os protege...
O que vale, é que a escrita acaba por ser o pelouro escondido de muita gente.
Apesar de, no imediato, nada agradar mais aos políticos do que a memória curta dos eleitores, os políticos acabam por viver o drama da falta de memória dos que os rodeiam: todos nós, um dia, seremos apenas e essencialmente memória, que "é a consciência inserida no tempo", como escreveu um dia Frenando Pessoa.
Quando um partido trata assim um movimento cívico e alguns dos seus militantes!..

1 comentário:

Anónimo disse...

Este PS da Figueira não discute internamente os problemas do concelho. Preocupa-se apenas com a mercearia interna das listas de candidatos...e mesmo aqui é preciso recorrer a feijoadas de búzios e outros métodos pouco adequados a um partido com uma história e tradição democráticas.